TRADUTOR

sexta-feira, 18 de maio de 2018

AUXÍLIO-RECLUSÃO

Em defesa do benefício previdenciário contra a barbárie capitalista fascista assentada no ódio, no preconceito e na desinformação

Gustavo Cabral

A internet, assim como o seu subproduto, as redes sociais, representaram um marco nas telecomunicações por sua capacidade de conectar pessoas desde os mais longínquos rincões aos centros mais desenvolvidos do mundo de maneira instantânea. Inobstante, esta verdadeira revolução das comunicações também trouxe suas próprias mazelas, a qual se destaca o poder de manipulação em massa através de disseminação de falsas informações.

terça-feira, 8 de maio de 2018

INDIA - DALITS

A questão dos dalits: uma breve análise
Akhar Bandyopadhyay - Bhagat Singh’s Socialist - India

“Não devemos esquecer que essas pequenas comunidades foram contaminadas por distinções de casta e escravidão, que subjugaram o homem a circunstâncias externas em vez de elevar o homem ao soberano das circunstâncias, que transformaram um estado social autodesenvolvido em um destino natural inalterado... ”- Karl Marx, O domínio Britânicas na Índia (10/06/1853).

Quem são os dalits?

Durante séculos, a estrutura social da Índia é caracterizada por uma formação socioeconômica hierarquicamente organizada, conhecida como sistema de castas. O sistema de castas é economicamente baseado em uma divisão do trabalho sem mobilidade social ou estamental (uma das características do "Modo Asiático de Produção" de Marx). Mas a compreensão do sistema de castas vai além. Ele não apenas divide a comunidade hindu, mas também coloca as comunidades divididas em várias fileiras sociais organizadas verticalmente. Não é apenas a divisão do trabalho, mas também a divisão no interior da classe trabalhadora.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

DECLARAÇÃO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIA INTERNACIONAL DE 1o DE MAIO

International Revolutionary Socialist Statement
Διεθνής επαναστατική Σοσιαλιστική Δήλωση
Declaración Socialista Revolucionaria Internacional
अंतर्राष्ट्रीय क्रांतिकारी समाजवादी वक्तव्य
Declaração Socialista Revolucionária Internacional


Workers Socialist League – EUA
Socialist Fight – Grã Bretanha
Communist Revolutionary Action – Grécia

Tendência Militante Bolchevique – Argentina
Bhagat Singh's Socialist – India
Frente Comunista dos Trabalhadores – Brasil


Os EUA marcam 2018 aprofundando a ameaça da terceira guerra mundial. As principais tendências da luta de classe internacional nesse ano apontam que o império realizou uma revanche e recuperou uma parte do planeta perdida para o bloco euroasiático após a crise econômica de 2008. Os EUA declararam uma guerra comercial contra a China e impuseram novas sanções sobre aquele país, Rússia e Irã. Nos últimos anos, através de vários mecanismos de guerra híbrida, golpes de estado, campanhas midiáticas, eleições fraudulentas, os EUA recuperaram parte de seu controle neocolonial na América Latina (Brasil, Argentina, Peru, Equador, Chile, Paraguai, Honduras). Estabilizando as relações de seu núcleo duro com a Europa, os Estados Unidos, Grã Bretanha e França, reestabeleceram mais uma vez como alvo principal a disputa o Oriente Médio, recusando-se a aceitar a derrota para o bloco eurasiano na Síria (Rússia, Síria, Irã e Hezbollah) e estão prontos para quebrar os acordos de paz e desarmamento assinados pelo governo Obama sobre o Irã e Ucrânia em 2015. Aliado a Israel, retoma hostilidades contra o Irã e fornece munição pesadas (incluindo mísseis) à Ucrânia.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

PROVE QUE É INOCENTE!

Prove que é inocente!
Por Fernando Brito,

do site Tijolaço22/04/2018  
pablo 

O Judiciário brasileiro se tornou uma monstruosidade.

Há 15 dias, 159 pessoas foram presas numa festa apontada como sendo promovida por milicianos.

NICARÁGUA - DECLARAÇÃO INTERNACIONAL

Em defesa da Nicarágua, contra os EUA e seus agentes golpistas
(english version)


Frente Comunista dos Trabalhadores – Brasil
Socialist Fight – Britain
Workers Socialist League – USA
Tendência Militante Bolchevique – Argentina
Communist Revolutionary Action – Greece


Abre-se um novo foco de tensão da atual guerra fria, uma nova operação "mudança de regime" está em curso, os EUA agora apostam em uma campanha para derrubar o governo da Nicarágua.

CANAL DA NICARÁGUA E CONTRA-ATAQUE IMPERIALISTA

A suspensão da construção do Canal da Nicarágua e o avanço do contra-ataque do império na America Latina

Para os EUA, a suspensão da construção do grande canal da Nicarágua era uma tarefa estratégica de segurança nacional. Os EUA estão em uma guerra aberta contra a China e o Canal seria uma poderosa ferramenta para a navegação mercantil, controlada pelo rival oriental, no quintal dos EUA. Não havia como impedir diretamente a China de realizar a obra sem passar da guerra comercial diretamente para a guerra militar, e logo, para a terceira guerra mundial. O jeito era atacar o calcanhar de aquiles do projeto, o frágil governo sandinista, mas até 2016, atacar o governo Ortega, que fora reeleito pela segunda vez em 2016. Foi então que uma contradição interna na relação entre a China e a Nicarágua possibilitou o momento de ação do imperialismo. O flerte de Ortega com Taiwan, em um claro gesto de aproximação com o imperialismo (lembram do telefonema de Trump a Taiwan que enfureceu aos chineses?). Acreditamos que se tratou de uma armadilha diplomática em que o sandinismo caiu como um patinho.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

2018: O FIM DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

2018: O Fim da Independência do Brasil

Mário Maestri *

Prossegue a ofensiva golpista, vitoriosa em 2016, com a deposição de Dilma Rousseff. Seu segmento dominante, em representação do capital globalizado, sob a direção estadunidense, persegue a construção de uma nova institucionalidade autoritária, tendo como correias de transmissão a alta oficialidade das forças armadas, o Parlamento, a Justiça, a grande mídia. O capital financeiro nacional desempenha papel fundamental nesse bloco. Persegue-se, assim, a submissão plena da economia, dos recursos e do próprio Estado brasileiro às necessidades do capitalismo em sua fase senil. Na construção da nova ordem, foi salto de qualidade o ataque geral ao capital monopólico nacional, em processo de conclusão, antiga reivindicação do imperialismo USA - empreiteiras, Petrobras, Banco do Brasil, BNDES, JBS, Embrater, etc. Os laços dessas empresas com o petismo facilitou que a ofensiva que sofreram tenha se dado sem oposição das demais facções dominantes do país.

sábado, 14 de abril de 2018

SÍRIA - ASSASSINOS IMPERIALISTAS, TIREM AS MÃOS DA SÍRIA!

Assassinos imperialistas, tirem as mãos da Síria!
Declaração da Ação Revolucionária Comunista  - Grécia

É claro que os Estados Unidos, juntamente com a Grã-Bretanha e a França, estão se preparando febrilmente para lançar um ataque esmagador contra a Síria sob o pretexto de alegações infundadas de um suposto uso de armas químicas pelo exército sírio durante a libertação do Ghouta Oriental dos moribundos grupos islâmicos tipo Al-Nusra e etc. Não há nem um grão de verdade em suas alegações. O Exército Árabe Sírio não tinha motivos para usar armas químicas; a operação militar havia chegado ao fim e a única questão pendente era o transporte dos grupos reacionários islâmicos para Idlib – através dos ônibus fornecidos pelo Estado sírio.

GUERRA COMERCIAL EUA - CHINA

Guerra comercial dos EUA contra a China e guerra contra a Rússia
Gerry Downing - Socialist Fight - Grã Bretanha

Washington Post: Uma guerra comercial EUA-China custará bastante aos americanos: “O que fizemos foi fortalecer a posição chinesa no TPP [Trans-Pacific Partnership] (incluindo o mercado australiano-neozelandês), ao mesmo tempo em que enfraquecemos nossa posição em todo o Pacífico. Isso proporciona aos chineses uma posição dominante no mercado e torna nossa guerra tarifária com a China uma proposta perdedora. Ele derrota completamente o objetivo da guerra tarifária. Nesse sentido, não há qualquer estímulo para a China modificar sua terrível política. Os chineses vencem; nós perdemos"  Carta ao Editor (08/03/2018).

Os marxistas entendem que a crise do imperialismo global tem suas diferentes manifestações em cada país e região, mas estão todos interconectadas. E também entendemos que a crise econômica do capitalismo é a força motriz da crise e isso se reflete dialeticamente na crise da direção política do imperialismo, que por sua vez exaspera a crise econômica.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

A NOVA ETAPA DO GOLPE APÓS A PRISÃO DE LULA

A prisão de Lula marca o fim da etapa parlamentar-jurídica do Golpe e dá início a etapa militar com eleições fraudadas 

O Brasil está prestes a entrar em um novo tipo de ditadura militar, cujo similar mais próximo talvez seja o processo recente do Egito 1, com eleições de fachada para um regime militar de fato, defendendo draconianamente os interesses do imperialismo, das grandes corporações multinacionais, do capital financeiro, tendo, em nosso caso, a Globo como porta voz todo poderosa para embelezar a tragédia. Muitos acreditavam que a “senha” para prender Lula seria prender antes algum político burguês figurão do lado de lá, um Alckmin, Serra, FHC, Temer. Alguém que se equiparasse ao quilate de Lula. Isso não ocorreu antes. Mas tende a ocorrer agora e não por causa da prisão de Lula, mas porque o mecanismo do golpe tem outra dinâmica, definida pelo imperialismo de estabelecer outro regime político, militarizado, sobre os escombros do atual.

terça-feira, 3 de abril de 2018

CANDIDATO GENERAL?

A via eleitoral como camuflagem
da militarização do regime político 
Forças armadas já decidiram que vão assumir o controle político
do país de qualquer jeito. Comandante do Exército pressiona o STF,
ameaçando com intervenção militar se não deixarem prender logo Lula.

Toda a histeria com relação a questão da segurança pública, tendo como solução a intervenção militar, não seria uma manobra dos golpistas para colocar um general no centro das atenções e indicá-lo como candidato? Ainda mais, sendo que o segundo lugar das pesquisas, Bolsonaro, é um militar mais de patente mais baixa. Será que tudo isso aí não é uma manobra?

Até agora, já são quase 50 pré-candidatos militares, sem contar com Bolsonaro e a bancada da bala policial...

segunda-feira, 2 de abril de 2018

PALESTINA

"Por uma revolução permanente e um estado operário multiétnico da Palestina, do rio ao mar, parte de um Oriente Médio socialista!"
Ian - Socialist Fight - Grã Bretanha

Declaração do Socialist Fight, seção britânica do Comitê de Ligação pela IV Internacional, subscrita pela FCT. O SF vem há dois anos sendo perseguido por combater intransigentemente o sionismo, desde quando o primeiro ministro conservador David Cameron exigiu a expulsão dos militantes de nossa corrente britânica, em particular de Gerry Downing, de dentro do Partido Trabalhista, em 2016.Declaração sobre o massacre israelense contra a "Grande Marcha do Retorno"

O Socialist Fight condena o massacre que matou 17 e feriu mais 773 palestinos com munição real. Este massacre foi dirigido contra manifestantes de direitos civis desarmados na Grande Marcha do Retorno, uma iniciativa de base de muitos refugiados palestinos presos no campo de concentração gigante de Gaza, para fugir e voltar para as casas que eles ou seus pais foram expulsos pela limpeza étnica da Palestina que está em andamento no Naqba desde 1947.

sexta-feira, 30 de março de 2018

O QUE É ESTADO PROFUNDO?

O que é "Estado profundo"?

Mike Lofgren, autor de The Deep State: The Fall of the Constitution and the Rise of a Shadow Government (O Estado Profundo: a queda da Constituição e o ascenso do Governo das Sombras), definiu Deep State como: “Uma associação híbrida entre os elementos do governo e partes da elite industrial e financeira que é efetivamente capaz de governar o país sem o consentimento do povo como expresso através do processo político formal.” 1.

Essa é uma definição liberal para o fenômeno cada vez menos invisível em todos as nações, nesse momento de acirramento das lutas interburguesas e ascensão da direita, quando o Estado profundo vem atuando mais freneticamente.

Em verdade, o Estado profundo expressa uma especialização do Estado como comitê gestor dos negócios da burguesia, correspondente a ala que realiza o trabalho ilegal em detrimento da fachada legal, pública aparentemente democrática e republicana da política que se passa como representante do conjunto da sociedade, mas que representa os interesses dos setores hegemônicos da classe dominante.

domingo, 25 de março de 2018

ONDE ESTAVA A ESQUERDA EM BAGÉ E PASSO FUNDO?

Onde Estava a Esquerda em Bagé e Passo Fundo?

Mário Maestri *

Onde estavam o PCB, PSTU, PSOL e demais movimentos que se reclamam da esquerda classista ou socialista quando um punhado de ruralistas, bolsonarianos e direitistas variados mobilizaram-se fisicamente contra a "Caravana Lula pelo Brasil", em Bagé, RS, na segunda-feira, 19 de março de 2018, e impediram que Lula da Silva se apresentasse em Passo Fundo, na sexta-feira, 23? A mobilização direitista contra o direito de manifestação, sobretudo em Passo Fundo, era de conhecimento universal. Impunha-se a mobilização maciça da militância de esquerda, de sindicalistas, de estudantes e de trabalhadores para barrar a pretensão da escória fascista de impor a lei do silêncio à esquerda e aos trabalhadores.

sexta-feira, 23 de março de 2018

GRÉCIA - BREVES INFORMES DA LUTA ANTIFASCISTA

Breves informes da luta antifascista na Grécia
Relato de um camarada do KED - Ação Revolucionária Comunista  da Grécia (como na Ucrânia) onde a batalha entre o fascismo, apoiado pelo aparato repressivo e o Estado profundo e as organizações dos trabalhadores chegara mais longe todo o processo de crescimento da direita na luta de classes. Nesse quadro, a capitulação do Syriza à direita, do Partido Nova Democracia, com quem compõe a coligação governamental, fortalece o curso reacionário.


Primeiro nós tivemos uma manifestação em Thessaloniki, organizada pela extrema-direita e pelo "Estado Profundo" 1 e era bastante grande (cerca de 80.000 pessoas; os organizadores falavam sobre 1.000.000 de pessoas, mas isso era uma grande mentira). A esquerda e os anarquistas não eram fortes o suficiente para fazer muito a respeito. Um pequeno número de anarquistas organizou uma contramanifestação que foi atacada pela polícia. A esquerda não fez nada. Após o fim do comício nacionalista, os fascistas incendiaram uma ocupação anarquista (Libertatia) enquanto gritavam palavras de ordem como "Anarquistas e Bolcheviques, esta terra não pertence a você", "Machado e fogo contra os cães vermelhos" etc. Nesse dia, os fascistas levaram a melhor.

quinta-feira, 22 de março de 2018

O GOLPE PERMANENTE E A MISÉRIA SOCIAL COMO PROJETO

O golpe permanente e a miséria social como projeto

Fábio Sobral

Chegamos ao absurdo de ter que defender que as pesquisas de docentes possam ser expressas em uma disciplina na Universidade. A vigilância retrógrada vestiu-se de ameaças jurídicas contra quem tem posições distintas das dos que controlam o poder econômico, político, jurídico, militar e midiático. Os setores dominantes comportam-se como hienas famintas em busca de pensamentos divergentes. Por que tamanha agressividade e vigilância? Só há uma resposta plausível: medo.

ARGENTINA - DO GOLPE MILITAR GENOCIDA AOS GENOCIDAS DE HOJE

Contra os autores do golpe genocida de ontem e seus herdeiros da repressão macristica de hoje

Tendência Militante Bolchevique
Seção do Comitê de Ligação pela Quarta Internacional na Argentina

Original en castellano

No dia 24 de março, completam-se 42 anos do golpe militar na Argentina, golpe que vinha em andamento desde o início da ação da fascistóide Triple AAA 1 e outras formas de terrorismo estado e paraestatal 
burguês.

O imperialismo e seus aliados que promoveram o golpe e se beneficiaram da ditadura, hoje sob o governo de Maurício Macri 2, impulsionam uma nova ofensiva contra os trabalhadores.

quarta-feira, 21 de março de 2018

POR UMA FRENTE ÚNICA DA ESQUERDA CONTRA OS GOLPISTAS, AGORA!

Por uma frente única de toda a esquerda contra os golpistas, nas ruas, nas eleições, nos locais de trabalho, estudo e moradia! Agora!

Manifesto de alerta da Frente Comunista dos Trabalhadores


Um dia depois do carnaval, o Exército, a Globo e o governo Temer, impulsionaram a intervenção militar no segundo Estado mais importante do país, como abre-alas de um novo regime que está sendo instaurado no país. Um mês do início da intervenção, executam uma parlamentar popular, em via pública, no centro da cidade, com quatro tiros no rosto. Não plantaram a desfaçatez de um assalto. Foi um recado dos golpistas a esquerda, para amedrontar a resistência contra a intervenção militar, da qual a vereadora era opositora. Semana seguinte, milícias fascistas armadas à luz do dia, ameaçam Lula, o principal dirigente de massas do país e candidato favorito da população, prestes a ser preso pelo regime.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

GRÉCIA - KED

A provocação da direita não será tolerada!

Esta declaração foi 
originalmente publicada em grego em 26 de janeiro de 2018. Não é tanto uma análise aprofundada da questão macedônica 1; sua ênfase é colocada na onda do chauvinismo da extrema direita grega ressurgente e totalmente reacionário, o papel vergonhoso desempenhado pelo Syriza e as tarefas da esquerda.


Contra os comícios chauvinistas!

O inimigo está dentro do “nosso próprio país”!

Tomaremos as ruas no sábado e no domingo em comícios internacionalistas e antifascistas!

Desde o domingo 21/1, o país vive uma dinâmica imposta pelo esgoto de extrema-direita e pelo "Estado profundo" 
2 , depois do comício nacionalista em Salónica 3

O governo do primeiro ministro Aléxis Tsípras, do Syriza, também está fazendo o jogo da extrema-direita - como sempre acontece toda vez que a situação fica tensa -, cumprindo as ordens da UE e dos liberais do movimento reacionário “We Stay in Europe”. A fim de acomodar-se com os que estão verdadeiramente no poder neste país, a polícia fecha os olhos ou apoia as provocações fascistas, como ocorreu três vezes recentemente: em Thessaloniki quando eles atacaram juntos a “Escola” do Espaço Social Livre, sem sucesso, e foram repelidos pela autodefesa do movimento; um pouco mais tarde, incendiaram a ocupação anarquista "Libertatia", com a polícia impedindo que até mesmo a brigada de bombeiros se aproximasse. A ação conjunta dos fascistas e da polícia da SWAT (MAT) continuou no dia seguinte, quando atacaram uma manifestação de 2.500 pessoas em solidariedade à "Libertatia", espancando e matando dezenas de manifestantes e prendendo 5 deles sob acusações tão graves quanto sem fundamento.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

CAMPANHA EM DEFESA DO SOCIALIST FIGHT BRITÂNICO

Defender o Socialist Fight!
Contra a caçada iniciada por James Cameron, do Partido Conservador e continuada por seus marionetes dentro do Partido Trabalhista e do PC da Grã Bretanha


A burguesia e sua extrema direita desencadearam uma ofensiva contra o proletariado e sua vanguarda militante. Apesar de alguns espasmos significativos e importantes batalhas momentaneamente ganhas, há mais de 40 anos os trabalhadores não assaltam o poder, expropriam seus capitalistas e derrotam o imperialismo como fizeram no Vietnã. Nesse mesmo processo, perdemos importantes postos avançados da luta contra a propriedade privada dos meios de produção, como a URSS, o Leste Europeu, a China, apesar de que eram países dirigidos por burocracias despóticas. A quase totalidade das organizações de esquerda diminuíram de tamanho de 1980 para cá, muitas desapareceram. Muitos quadros debandaram e nem sempre foram substituídos por novos militantes qualitativamente a altura das tarefas atuais da luta de classes.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

CONDENAÇÃO DE LULA PELA 'JUSTIÇA' GOLPISTA

Por Comitês Populares em defesa de Lula e da aposentadoria e contra a fraude eleitoral e o golpe militar
A maioria dos trabalhadores e dos mais pobres acredita que se Lula voltar, ele irá parar os ataques aos nossos direitos. Apostam na candidatura Lula como um instrumento de resistência ao Golpe.

Em pouco mais de um ano, o governo golpista eliminou mais direitos que todos os anteriores. No campo social, trabalhista e previdenciário, praticamente outro regime político foi imposto.

Ainda que desgraças como a febre amarela, a tuberculose, a dengue, a fome e o trabalho escravo, estejam voltando com toda força, as consequências mais perversas das “reformas” de Temer ainda não foram sentidas diretamente pelo povo.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

DEFENDER A CATALUNHA DO ESTADO ESPANHOL

Defender a Catalunha contra o Estado espanhol
Gerry Downing - Socialist Fight, Grã Bretanha

Todos os socialistas, todas as organizações de trabalhadores e os democratas-princípios têm de defender a Catalunha contra a iminente opressão do estado espanhol do primeiro-Ministro Mariano Rajoy. Rajoy assegurou o acordo do Senado espanhol para aplicar o artigo 155º em 27 de outubro, impondo o seu próprio governo, retirando carles puigdemont como presidente e chamar eleições regionais para o dia 21 de dezembro. Muitos de milhares manifestaram-se fora do parlamento exigindo a libertação de Jordi Sanchez da Assembleia Nacional catalã e Jordi Cuixart do omnium cultural, que eram líderes dos separatistas separatistas. Rajoy ameaçou prender toda a liderança nacional e local do movimento secessionista.

BRAZIL: MILITARY THREATENING WITH COUP 2.0

Brazil: Military threatening with Coup 2.0

A preventive civil war against workers is underway

We hereby translate and reprint an article by our comrades from the Frente Comunista dos Trabalhdores (Brazil) regarding the recent threats for a new coup by the counter-revolution. PK
Socialist Fight
Several generals at the top of the army publicly began to jointly defend «military intervention» as a way out of the political crisis, and were followed by half a dozen of federal deputies defending militarism and Congressional closure, as well as the Bolsonazis who were already notorious for their fascist program. The military occupation of Rio de Janeiro was extended as a general rehearsal for the second phase of the coup in Brazil.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

REAGRUPAMENTO SINDICAL E POPULAR PARA LUTAR CONTRA O GOLPE

Todos a reunião nacional de entidades classistas, mov. sociais e estudantis no dia 11/11 no Rio de Janeiro!

Os explorados e oprimidos do país precisam com urgência de um novo Congresso da Classe Trabalhadora para reagrupar suas forças e enfrentarem de forma organizada e sem vacilações a catástrofe que os ameaça.

Após o Golpe de Estado parlamentar de 2016 a burguesia e o imperialismo promovem um arrastão contra nossos direitos, condições de vida, ameaçando-nos abertamente de desencadear uma guerra civil preventiva com o uso das forças armadas para nos subjugar a uma nova e pior escravidão. Não é por acaso que o governo tenta revogar a tipificação do trabalho escravo no mesmo momento em que prepara-se para executar a reforma trabalhista. Estamos diante de uma classe dominante que viveu por quatro dos cinco séculos de fundação do país como proprietária de escravos.

TESES DA FT AO III CONGRESSO DA CSP CONLUTAS

Por um Congresso da classe trabalhadora para derrotar os ataques dos golpistas!


Reproduzimos abaixo teses e propostas defendidas pelos delegados da Folha do Trabalhador e aliados no III Congresso da CSP-Conlutas, ocorrido entre os dias 12 e 15 de outubro em Sumaré. O eixo da luta de nossa delegação composta por combativas oposições sindicais foi a derrota da política da direção majoritária (PSTU e CIA) e o chamado a construção de um novo CONCLAT, Congresso da Classe Trabalhadora, daí o título de nossas tese ser "Por um Congresso da classe trabalhadora para derrotar os ataques dos golpistas!". Foram credenciados 1.953 delegados entre as mais distintas categorias de trabalhadores, movimentos populares, estudantis e contra as opressão. Os delegados de nossa tese a defenderam em plenário, fizeram aprovar nos grupos de trabalho nossas propostas, mas as resoluções vitoriosas foram as do PSTU e seus aliados do bloco majoritário, todavia, com hegemonia menor que nos Congressos anteriores, graças a uma crescente oposição. No Plano de lutas aprovado foi progressivo o chamado a mobilização nacional do dia 10/11 contra as reformas de Temer, inclusive a previdenciária, que pode ser aprovada nesse novembro, e a proposta apresentada pelo Andes de reunião nacional de lutadores sociais para o dia 11/11 no Rio de Janeiro.

KED GREGO PUBLICA ALERTA CONTRA O GOLPE MILITAR NO BRASIL

Ação Revolucionária Comunista (KED) da Grécia publica artigo da FCT de alerta contra a ameaça de golpe militar no Brasil em grego e inglês

O grupo marxista revolucionário grego KED, Ação Revolucionária Comunista, publicou um artigo da FCT que alerta para um Golpe militar no Brasil << ΒΡΑΖΙΛΙΑ: Ο ΣΤΡΑΤΟΣ ΑΠΕΙΛΕΙ ΜΕ ΔΕΥΤΕΡΟ ΠΡΑΞΙΚΟΠΗΜΑ –ΠΡΟΛΗΠΤΙΚΟΣ ΕΜΦΥΛΙΟΣ ΠΟΛΕΜΟΣ ΕΝΑΝΤΙΑ ΣΤΟΥΣ ΕΡΓΑΤΕΣ ΕΝ ΕΞΕΛΙΞΕΙ >> cujo original em português  pode ser acessado clicando nesse link << Militares ameaçam com o Golpe 2.0. Está em marcha uma guerra civil preventiva contra os trabalhadores >>. Não é a primeira vez que o KED publica artigo da FCT. Na verdade, nossa relação internacional teve início por uma iniciativa similar dos camaradas gregos. A partir daí, identificamos, o CLQI e o KED, muitas identidades programáticas, que resultaram em importantes declarações internacionais, como a que assinamos em janeiro sobre a vitória anti-imperialista do povo sírio em Alepo.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

GRAMSCI I

Viva Gramsci, contra o oportunismo e a reação fascista!

Não existe a menor evidência empírica de que Gramsci tenha abandonado a concepção da revolução socialista através da destruição do Estado burguês parlamentar e sua substituição por uma república de conselhos operários democraticamente eleitos. Não se comprova na obra do comunista italiano a defesa de uma via pacífica para o socialismo como em distintos momentos falsificaram os stalinistas, socialdemocratas e marxistas acadêmicos. É preciso contextualizar Gramsci na Itália do Risorgimento, depois da revolução garibaldina, uma revolução burguesa sem o radicalismo jacobino.

Como materialistas, distinguimos o pensamento de Gramsci do pensamento dos gramscianos que se apropriam de seu legado para convertê-lo em teórico do reformismo, secundarizando as condições impostas pelo fascismo em que o revolucionário elaborou o seus “Cadernos do Cárcere”. Por exemplo, a “guerra de posições” merece um estudo para identificação de suas diferenças e contradições com as teses da revolução permanente. Todos os genuínos bolcheviques podem assimilar criticamente o pensamento de Gramsci, incluindo aos equívocos anteriores aos Cadernos, para extrair dele elementos úteis a luta revolucionária.

domingo, 1 de outubro de 2017

A CONSCIÊNCIA DE CLASSE E O PARTIDO REVOLUCIONÁRIO

La consciencia de clase y el partido revolucionario

Introducción


“Lo que sucedió a esos dirigentes de la Segunda Internacional, a esos marxistas altamente eruditos consagrados al socialismo como Kautsky, Otto Bauer y otros, podría (y debería) servir de lección útil [1]. Comprendían perfectamente la necesidad de tácticas flexibles; la aprendieron ellos mismos y enseñaron a otros marxistas la dialéctica… pero, en su aplicación de esta dialéctica cometieron tales errores o probaron en la practica de ser tan anti dialécticos, tan incapaces de tomas en cuenta los cambios rápidos de forma, ni la adquisición rápida de nuevos contenidos en las viejas formulas, que sus destinos no son menos envidiables que los de Hyndman, Guesde o Plekhanov [2]. Debemos cuidarnos que los mismos errores, solamente en sentido inverso, hechos por los comunistas de izquierda sean corregidos lo antes posible”[3][4]

REFERENDO NA CATALUNHA

Os direitos das nações à autodeterminação: o referendo da Catalunha e o Estado espanhol

Socialist Fight

Qual é a posição marxista no referendo catalão em 1 de outubro de 2017? Catalunha, Madri, País Basco e Baleares são as regiões mais prósperas de Espanha. A Catalunha representa apenas 6% do território do país e 16% de sua população, mas representa um quinto da produção econômica, um quarto das exportações e mais da metade do novo investimento inicial em 2016. Medido no PIB per capita, a Catalunha compara favoravelmente com as regiões mais prósperas da Europa continental de Ródano-Alpes na França, Lombardia na Itália e Baden-Württemberg no sudoeste da Alemanha.

domingo, 24 de setembro de 2017

GOLPE MILITAR - RIO 2017 - BRASIL 2018

Militares ameaçam com o Golpe 2.0
Está em marcha uma guerra civil preventiva
contra os trabalhadores

Vários generais da cúpula do Exército começam a defender publicamente, de forma conjunta, a "intervenção militar" como saída para a crise política, e foram seguidos por meia dúzia de deputados federais defendendo o militarismo e o fechamento do Congresso, além dos bolsonazis que já possuíam notoriedade por esse programa fascista. Ato contínuo, foi ampliada a ocupação militar do Rio de Janeiro como ensaio geral da segunda fase do golpe de Estado no Brasil.

A contrarrevolução prepara uma guerra civil preventiva contra a população trabalhadora para que, através do recrudescimento do terror de Estado, os explorados não tenham tempo de se insurgir contra os efeitos nefastos das medidas recém aprovadas pelo governo Temer, como a reforma trabalhista que entra em vigor em novembro, e o fim da aposentadoria que está sendo preparada no Congresso, além da terceirização da atividade fim, o congelamento dos gastos com salários de servidores, saúde e educação por 20 anos.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

SIONISMO

O falso “anti-semitismo de esquerda”
no Partido Laborista da Grã Bretanha

Gerry Downing, Socialist Fight, publicado no Folha do Trabalhador 28
Original and full text in English
Em 26 de julho, o jornal Jewish Chronicle sinalizou que estava retomando sua caça às bruxas racista contra o ex-deputado de Brent East e ex-prefeito de Londres, Ken Livingstone, e contra a esquerda trabalhista inteira. O artigo foi obviamente “plantado” por fontes de direita do laborismo. Desgraçamente, Jeremy Corbyn disse em abril passado: “A incapacidade do Sr. Livingstone em pedir desculpas por comentários ‘grosseiramente insensíveis’ foi profundamente decepcionante”. Os sionistas estão exigindo sua expulsão porque ele falou a verdade sobre a relação entre o sionismo e os nazistas antes e nos primeiros anos da Segunda Guerra Mundial.

O artigo diz:
“Ken Livingstone está enfrentando uma nova investigação pela comissão disciplinar do Partido Trabalhista sobre os comentários que fez desde que ele foi suspenso do partido por vincular Adolf Hitler com o sionismo. As fontes trabalhistas confirmaram ao JC que outra sonda no ex-prefeito de Londres ‘está em andamento’. Diz-se que se centra em reclamações contra o Sr. Livingstone desde que ele foi primeiro suspenso do partido em junho de 2016 e também a sua incapacidade de demonstrar algum remorso. Se for considerado culpado das novas acusações, o Sr. Livingstone quase certamente enfrentará a expulsão do partido”.
O artigo diz que as acusações se relacionam com as observações da mídia que ele fez depois da suspensão, como “você não pode pedir desculpas por dizer a verdade”. O presidente do Movimento Trabalhista Judaico, um poderoso lobby dentro do laborismo, é Jeremy Newmark, um sionista racista de extrema direita. Em 2013, ele ajudou em um caso de falso anti-semitismo contra o University and College Union (UCU), que ultrajava tanto o juiz Anthony Snelson que ele observou que a evidência de Newmark era: “falsa, absurda, extraordinariamente arrogante e perturbadora”.

Jonathan Arkush, presidente do Conselho de Deputados dos judeus britânicos, disse em 2016: “existe um problema real de anti-semitismo na extrema esquerda, que agora eclipsa o anti-semitismo que sempre vimos vindo da extrema direita”. Certamente que o verdadeiro anti-semitismo fascista da extrema direita é pior do que o suposto “anti-semitismo” da esquerda, farsa que de forma ultrajante o sionismo tenta atribuir a toda crítica ao estado racista de Israel.

Os EUA decidiram financiar o Batalhão Azov, os fascistas banderistas modernos da Ucrânia em janeiro de 2016. Isso enfureceu o Centro Simon Wiesenthal em Jerusalém:
“Este passo não é surpreendente para qualquer um que tenha acompanhado o crescente perigo de distorção do Holocausto na Europa pós-comunista, e especialmente nos países bálticos, na Ucrânia e na Hungria. Nos últimos anos, os Estados Unidos deliberadamente ignoraram a glorificação dos colaboradores nazistas, a concessão de benefícios financeiros àqueles que lutaram ao lado dos nazistas e a promoção sistemática do boatos [canards] de equivalência entre crimes comunistas e nazistas por parte desses países por causa de fatores diversos e interesses políticos”.
Esses fascistas são as pessoas que a “extrema esquerda do laborismo” vem eclipsando de acordo com Arkush, mas não de acordo com o Centro Simon Wiesenthal.

domingo, 27 de agosto de 2017

EDITORIAL - FOLHA DO TRABALHADOR 28

Acabou a conciliação

Patrões querem nos devorar vivos!
É hora de organizar a base para a guerra

Editorial do Jornal Folha do Trabalhador número 28

Os patrões romperam unilateralmente o pacto que tinham com o PT, realizaram um golpe de Estado, partiram para a ofensiva contra os trabalhadores, estão fazendo um arrastão contra nossos direitos e condições de vida e ameaçam romper inclusive com a aparência democrática do regime para alcançar esse objetivo. Eles tomaram a iniciativa e estão devorando tudo, direitos trabalhistas históricos, conquistas sociais, salários, saúde e educação gratuitas, aposentadoria, empresas estatais, ... sem qualquer escrúpulo para arrancar tudo que sempre quiseram. Mas se essa é uma ambição que sempre tiveram por que só agora sentiram que era a hora realizá-la? Nessa resposta pode estar a chave para virarmos o jogo.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

SUMÁRIO - FOLHA DO TRABALHADOR 28

Folha do Trabalhador 28


SUMÁRIO


EDITORIAL

Acabou a conciliação


COMUNICAÇÃO

Esclarecimento exige um “quinto poder"
EMILIANO FERNANDEZ


BRASIL - ESPECIAL RIO DE JANEIRO

Crise, miséria e repressão!
Rio de 2017 pode ser o Brasil de 2018
Lava Jato, Golpe e dumping do petróleo quebram a Petrobrás e iniciam a decadência do Rio
MARCOS SILVA


BRASIL

Onde foi parar a vitória dos trabalhadores na greve geral de 28 de abril?
A condenação de Lula
O papel do PT e da CUT
O 30/6 não esteve a altura do 28/4
CENTRO DE ESTUDOS E DEBATES SOCIALISTAS

Reorganizar todo o serviço público contra as contrarreformas trabalhista e previdenciária, a terceirização e o PDV!
GUSTAVO CABRAL

domingo, 6 de agosto de 2017

VENEZUELA

Venezuela contém o Golpe, avançando
Pela expropriação dos bens, meios de comunicação e armas de todos os membros da direita golpista!

Humberto Rodrigues e Leon Carlos

A Venezuela é a terceira maior economia da America do Sul, onde estão concentradas as maiores reservas de petróleo e gás conhecidas no continente e é onde hoje a luta de classes está mais aguda.

De forma soberana, a Venezuela elegeu uma constituinte bem mais representativa do povo venezuelano que o Congresso golpista e empresarial. O governo de Nicolas Maduro (PSUV), sabotado pelo legislativo hegemonizado pelos golpistas de direita, convocou essa Constituinte para esvaziar os poderes do parlamento e atualizar a Constituição de 1999, aprovada no primeiro governo Chavez, antes do Golpe de Estado frustrado por uma rebelião popular em 2002. Desde então, sob condições excepcionais, o chavismo vem  sendo obrigado a ir além de onde desejava na ruptura com o imperialismo e seus agentes venezuelanos.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

SWL EUA - SAUDAÇÃO À CONFERENCIA INTERNACIONAL DO CLQI

"O imperialismo segue sua missão em reagrupar a América Latina a serviço de uma maior acumulação de bens e vassalagem. As manobras dos golpes brandos, na Argentina e no Brasil, significam duros golpes para a classe trabalhadora, com perdas de conquistas históricas."

Ana Souza, pelo Socialist Workers League / USA

Saudações aos companheiros da FCT e TMB pela vitoriosa pre-conferência nesse final de semana.

Nesse momento da história em que a esquerda mundial encontra-se debilitada e incapaz de responder as duras investidas do imperialismo contra a classe trabalhadora de maneira consequente e organizativa, a FCT assume a tarefa de vanguarda dos trotskistas e aponta o caminho para os trabalhadores no avanço da luta de classes.

Enquanto o Capital se reorganiza, o imperialismo manda sinais de crise interna e inabilidade em sua direção hegemônica, acentuadas pelas constantes crises do governo Trump. Tentando criar um clima favorável, Trump apela para o patriotismo norte-americano e convoca aliados no Oriente Médio a fomentar uma nova guerra a serviço do império.

domingo, 30 de julho de 2017

KED GRÉCIA - SAUDAÇÃO À CONFERENCIA INTERNACIONAL DO CLQI

"Não podemos deixar de cumprimentar calorosamente a posição internacionalista de princípios que vocês tomaram em muitas questões internacionais importantes, como a questão líbia, síria, ucraniana e coreana"
Saudação do Ação Revolucionária Comunista (KED) à Conferencia Internacional do Comitê de Ligação pela IV Internacional (CLQI) no Brasil
Site do KED, na manchete: Leon Trotsky: Antes da decisão
(após a ascensão de Hitler ao poder) 05/02/1933

Queridos camaradas!

Enviamos nossos melhores cumprimentos para a sua Conferência Internacional:

O número de comunistas que ainda se lembram de que "o inimigo principal está em casa" parece estar em declínio nos países do Império Ocidental. Muitos camaradas embarcaram em várias dúvidas na busca do inimigo no exterior, contra vários "ditadores" ou entidades míticas tais como como o "imperialismo" russo ou chinês. Ao mesmo tempo, muitos camaradas nos países oprimidos não conseguem uma distinção fundamental de quem é o principal inimigo e, por algum motivo, parecem tornar-se incapazes de entender a diferença entre Allende e Pinochet / Dilma e Temer / os Governos de colaboração de classes versus os governos protegidos pelos Estados Unidos.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

KED - BREVE CRÔNICA DA QUESTÃO GREGA 2010-2017

Breve crônica da questão grega 2010-2017
Ação Revolucionária Comunista - KED/Grécia
English

Reproduzimos abaixo uma carta dos camaradas do Ação Revolucionária Comunista grego ao Comitê de Ligação pela IV Internacional (CLQI). Trata-se de um documento de suma importância para abstrair lições da experiência recente da luta de classes grega em favor da luta dos trabalhadores no mundo e em particular no Brasil.

Queridos camaradas,

Alguns meses atrás, vocês nos pediram para lhe fornecer
a) uma breve visão geral da questão grega após 2008-2010 e
b) alguns comentários sobre as posições do CLQI [1, 2].
Por este meio, fornecemos algumas respostas e pedimos desculpas pela resposta tardia.