TRADUTOR

sábado, 31 de dezembro de 2011

100 ANOS DO SUICÍDIO DE PAUL LAFARGUE E LAURA MARX

Pelo resgate da luta de Paul Lafargue e Laura Marx em defesa do materialismo histórico e dialético!
dO Bolchevique # 8, janeiro de 2012

Em 2011 completam-se 100 anos do suicídio de Paul Lafargue e Laura Marx, genro e filha de Karl. A Liga Comunista presta uma modesta homenagem ao casal revolucionário publicando o texto inédito no Brasil “O método histórico de Marx”, traduzido e enriquecido por explicativas notas de rodapé pelo camarada Yuri Iskhandar e revisado pela LC.
O texto original em francês faz parte da obra “O determinismo econômico de Karl Marx”, editada em 1909 e cujo subtítulo é “A investigação sobre a origem e evolução das idéias de justiça, de bondade, da alma e de Deus”. O texto que será impresso nos próximos dias em forma de livreto se distribui em 4 capítulos:
1. Críticos socialistas;
2) Filosofias deístas e idealista da história;
3) Leis históricas de Vico;
4) O ambiente natural e ambiente artificial ou social.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

DEATH OF KIM JONG II; DEFEND THE NORTH KOREAN DEFORMED WORKERS STATE!

Fighting capitalist restoration, building the revolutionary party to defend the gains, for democratic workers control of the whole country
by Folha do Trabalhador # 5, December 2011 - The Liga Communista of Brazil produces Folha
Artigo original em Português (Br) http://lcligacomunista.blogspot.com/2011/12/morreu-lider-da-coreia-do-norte.html

North Korea announced the death of its leader Kim Jong Il on December 21. Immediately the capitalist world media treated it with a mixture of pleasure and pressure. Pleasure for the death of an enemy leader, pressure to take advantage of that weakness to demand the restoration of capitalism. This is what is at stake in this country alone and against the powerful weapons which are pointed in the U.S., Japan and South Korea.

North Korea is a very different nation to all others. At the end of World War II (1945) Koreans expelled the Japanese troops who occupied the country since the early twentieth century. This victory encouraged them to do away with capitalism in the whole peninsula promoting agrarian reform and creating "popular committees" against the bourgeoisie.


But the U.S. had aspirations to replace the Japanese imperialism in Asia. The war was practically won already after the dropping of two atomic bombs on Japanese cities of Hiroshima and Nagasaki to intimidate the Soviet Union and decimate the Japanese working class and so make revolution impossible. As they did with Germany which they divided between East and West, the USA and USSR divided North and South Korea between them but artificial division that has not prevented the continuation of class struggle. The popular committees were overwhelmed by the troops of UN sponsored Imperial in the South but the ones in the northern peninsula pressed their bureaucratic leadership linked the USSR to break with and expropriate the bourgeoisie. Despite having consciously betrayed the Korean revolution by refusing to wield their veto against the UN sponsoring the invasion of the country, they also needed to enforce a cordon against imperialism in its Eastern borders.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

(TMB) ARGENTINA – A LEI ANTITERRORISTA DE CRISTINA E OBAMA

O governo de Cristina Kirchner prepara a guerra preventiva contra a classe operária Organizar a contra-ofensiva dos trabalhadores!
A LC reproduz o artigo abaixo do periódico El Bolchevique # 1 da Tendencia Militante Bolchevique da Argentina.
O original encontra-se em: http://tmb1917.blogspot.com/

Em um contexto onde o governo “nacional & popular” mantém cinco mil companheiros processados por lutar, mantém incólume a política do “gatilho fácil”, onde militariza os trabalhadores do tráfego aéreo em greve e naturaliza a presença da gendarmería (uma polícia federal argentina militarizada) nas ruas, a mando de Obama, o governo de Cristina Fernández de Kirchner aprovou a lei antiterrorista.

Esta lei incorpora a definição de “delito terrorista” as ações que afetem a orden económica e fiananceira e penaliza “as atividades delituosas com finalidades terroristas” e duplica as penas para os delitos yá estabelecidos no Código Penal contra quem “direta ou indiretamente” financie o terrorismo e atividades afins. Além disto, sustenta que serão considerados como tais alguns dos delitos que sejam “cometidos com a finalidade de aterrorizar a população” ou obrigue o governo nacional ou estrangeiro “a realizar um ato ou abster-se de fazê-lo”. Ou seja, torna-se automáticamente um criminoso aquele que participar de um bloqueio de rua, parar a produção de uma fábrica ou qualquer outro tipo de mobilização que ataque diretamente os lucros patronais ou obrigue o governo nacional ou estrangeiro a recua em uma medida, aquel que fizer isto a partir de agora é um terrorista para o Estado.

sábado, 24 de dezembro de 2011

PIQUETE DE NATAL DA FdT

Liga Comunista realiza Piquete de Natal
com Folha do Trabalhador número 5

Trabalhadores comerciários, motoristas de ônibus e
carteiros trabalhando neste dia 24 recebem o FdT
Neste sábado dia 24 de dezembro, a LC realizou uma emblemática e rara atividade militante: piquetes de distribuição da Folha do Trabalhador para os que estão trabalhando nesta data. Foi em Gurarulhos, Grande São Paulo. Fizemos um trabalho de divulgação do marxismo entre os trabalhadores rodoviários, carteiros, trabalhadores do comércio e parte da população trabalhadora da região que apesar das nossas modestas forças, mostrou boa receptividade com interesse por nossa imprensa.

Enquanto boa parte da esquerda pequeno-burguesa e menchevique abandonou o trabalho revolucionário junto às massas, tirando umas "férias" natalinas, a Liga Comunista esteve marcando presença entre nossa classe através de  seu jornal de agitação proletária.

LUTA PELA MORADIA

“Moinho” e “Bel Jardim” recebem "presentes de natal" da especulação imobiliária e de seus governos
do Folha do Trabalhador # 5, dezembro de 2011

Dilma, Alckmin e Kassab , no melhor espírito natalino burguês, “presenteiam” os trabalhadores que moram nas periferias com a destruição de suas casas e incêndios criminosos.

Os moradores da favela do Moinho, no centro de São Paulo, e do bairro Bel Jardim na cidade de Osasco, foram os “premiados da semana” do exército e dos capitalistas interessados na especulação imobiliária para perderem tudo.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

MORREU LÍDER DA CORÉIA DO NORTE

Combater a restauração capitalista e construir o partido revolucionário para defender as conquistas e o controle do país democraticamente por seus trabalhadores
do Folha do Trabalhador # 5, dezembro de 2011

A Coréia do Norte anunciou a morte de seu líder Kim Jong Il no dia 21 de dezembro. Imediatamente a mídia mundial capitalista tratou o assunto com uma mistura de prazer e pressão. Prazer pela morte de um líder inimigo, pressão para aproveitar a debilidade do mesmo para exigir a restauração do capitalismo. É isto que está em jogo neste país isolado e contra o qual estão apontadas poderosas armas dos EUA, Japão e Coréia do Sul.
A Coréia do Norte é uma nação muito diferente. No final da II Guerra Mundial (1945) os coreanos expulsaram as tropas japonesas que ocupavam o país desde o início do século XX. Esta vitória animou-os a acabarem com o capitalismo em toda a península promovendo reforma agrária e criando “comitês populares” contra a burguesia.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

TMB - ARGENTINA 2001-2011

LA RECOMPOSICION POPULISTA DEL REGIMEN DE EXPLOTACION PRÓ-IMPERIALISTA Y PATRONAL
Crisis mundial y temblor en el cristinismo: ¡Organizar la lucha obrera y popular!

Há uma década do levante popular argentino, a LC publica o balanço dos companheiros da Tendência Militante Bolchevique sobre a reestabilização da ordem burguesa, a responsabilidade da esquerda pseudo-trotskista pequeno burguesa agrupada e apoiadora da Frente de Izquierda de los Trabajadores (PO, PTS, IS,...) neste processo reacionário, sobre como a crise econômica afeta o governo de Cristina Kirchner e a necessidade de organização de uma oposição operária e revolucionária ao novo mandato da mandatária populista burguesa.

Se completan diez anos de los levantes populares que convulsionaran Argentina e llevaran al debacle de 4 presidentes seguidos. Todavía, como la lucha revolucionaria por la substitución del gobierno burgués por un gobierno obrero y de trabajadores no fue llevada hasta sus últimas consecuencias, por no poseer la clase una dirección política a altura de aquella tarea, de un modo o de otro, “ellos” se quedaron todos y los trabajadores pagaron la factura de aquella crisis. Ahora, el “nuevo” gobierno “nacional & popular” de CFK desea que paguemos nuevamente por la nueva crisis.

domingo, 18 de dezembro de 2011

ATO EM RESPOSTA A ELIMINAÇÃO DOS 6 ESTUDANTES

Projeto Rodas Alckmin: Eliminação de todos aqueles que lutam pela USP como universidade pública, gratuita e autônoma.

Segunda feira dia 19/12, CONCENTRAÇÃO AS 13HS NA FRENTE DA REITORIA e reunião ampliada às 17 horas na sala 51 na Associação de Moradores do CRUSP

sábado, 17 de dezembro de 2011

INTERVENTOR DO PSDB EXPULSA SEIS ESTUDANTES DA USP

Rodas expulsou 6, expulsemos Rodas!
Pela anulação das expulsões e demissões! Quem deve ser expulso da USP é o interventor! Pelo fim de todos os processos contra estudantes e trabalhadores! Fora Rodas! Fora PM! 
Hoje, 17 de dezembro de 2011, 42 anos após a fatídica desocupação do CRUSP por tanques do 2° exército, tomamos conhecimento da decisão proferida na tarde de ontem pela Reitoria de João Grandino Rodas a pedido da Coordenadoria de Serviço Social – COSEAS que tem como superintendente, a mando de Rodas, Waldyr Antonio Jorge, dentista e tenente do exército. Seis estudantes da Universidade de São Paulo, moradores do CRUSP, foram “eliminados” da USP por supostamente terem participado da ocupação, em 2010, de prédio do bloco G, que hoje é a Moradia Retomada onde mais de 40 estudantes finalmente podem continuar seus cursos. Todo ano mais de 1200 pessoas ficam sem moradia na universidade e muitas são obrigadas a desistir de seus estudos.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

ESPORTE - MEMÓRIA - COPA SÓCRATES

"Somos Sócrates contra as ditaduras da FIFA, da CBF,
do capital e de seus governos!"
Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, mais conhecido como Sócrates, foi o primeiro jogador da América do Sul a se opor a uma ditadura, demonstrando que o futebol pode converter-se em uma ferramenta da luta política democrática dos trabalhadores. Em meio a um pântano de “craques” e “heróis nacionais” garotos-propaganda da ditadura militar como Pelé, ou estafetas das máfias dos cartolas como Ronaldinho, Sócrates foi uma rara exceção. Recentemente Sócrates criticou Pelé por não fazer campanha contra o racismo no futebol, pois para ele Pelé “de preto parece ter somente a cor da pele”.

Enquanto o Brasil vivia sob os anos de chumbo da ditadura militar, no Corinthians os jogadores, a despeito disso, criaram o que ficou conhecido como “democracia corinthiana”, em que as decisões do clube passaram a ser tomadas de forma democrática. Dois anos antes do movimento das “Diretas Já!” e sete anos antes das eleições presidenciais, os jogadores do Corinthians estamparam nas camisetas os dizeres "quero votar para presidente”.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

BALANÇO DO VI CONGRESSO DA FIST

Organizar com métodos de democracia proletária
a resistência a ofensiva de Dilma, Cabral e Paes!
Plenário e mesa de abertura do Congresso com representantes do Sindipetro/RJ,
Sintusp, MIR, CL, LC, FIST, ANDES, Ocupa RJ, MCP

Foi realizado no dia 11 de dezembro de 2011, no SINDIPETRO – RJ, o VI Congresso da Frente Internacionalista dos Sem Teto. A FIST é uma organização de massa do movimento popular que reúne 24 ocupações de terrenos urbanos da União, Estado, municípios e especuladores imobiliários privados do Estado do Rio de Janeiro. A mesa de abertura do congresso foi composta pela ANDES; SintUSP, representando a CSP – CONLUTAS; Liga Comunista; Movimento Indígena Revolucionário; Tribunal Popular; Coletivo Lênin; Ocupa Rio, SINDIPETRO/RJ, Movimento das Comunidades Populares, Movimento Consciência Psi, MTD – pela base, FARJ, Movimento Nacional pela População de Rua e o Grupo de rap Us Neguin Q Não se Cala. Foi divulgado no cartaz de convocatória do Congresso a participação do escritor e refugiado político italiano Cesare Battisti, mas dois dias antes do evento os advogados do mesmo avaliaram que sua presença não era prudente em virtude de que continua a imensa campanha reacionária da extrema-direita brasileira pela extradição do ex-ativista do grupo Proletários Armados pelo Comunismo para a Itália. Battisti não foi ao evento mas enviou uma saudação que foi lida no mesmo.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O BOLCHEVIQUE # 7, DEZEMBRO DE 2011 - SUMÁRIO

191 ANOS DO NASCIMENTO DE ENGELS
Em defesa das tradições operárias democráticas e comunistas contra a atual moda reacionária e individualista burguesa dentro dos movimentos ‘indignados’ da juventude hoje
III CONGRESSO DO PSOL APROVA ALIANÇAS COM PCDOB, PV, PTB E MARINA
A um passo da conversão de partido pequeno burguês em partido burguês
TEORIA MARXISTA
Sobre a Autoridade, texto de Frederico Engels
GREVE GERAL BRITÂNICA
Derrotar Cameron na guerra de classes dentro e fora de casa!
ATO NACIONAL CONTRA A INTERVENÇÃO IMPERIALISTA NA LÍBIA
Fora OTAN, fora já daí! Fora o imperialismo de Obama e Sarkozy!”
ESPECIAL - USP
CORRESPONDÊNCIAS
SAUDAÇÃO DA TMB (ARGENTINA)
“Os estudantes latino americanos estão tomando em suas mãos as resoluções de seus problemas contra os capitalistas e seus cúmplices”
SAUDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE DA Frente Universitario de Luján (ARGENTINA)
“Repudiamos todo acto de represión por parte del poder en defensa del capital y em detrimento de los intereses de los sectores populares”
PANFLETO UNIFICADO
Que o comando de greve comande a greve!
SOLIDARIEDADE DE CLASSE VS PELEGUISMO NA USP
Em defesa de Rafael e contra as “lideranças estudantis” que conspiram com a Reitoria contra nossa luta!
POLÊMICA COM A LER-QI ACERCA DOS EIXOS DA GREVE NA USP
Defender os 73 presos políticos sem secundarizar TODOS os demais processados, o “Fora PM!” e o “Fora Rodas!”
PANFLETO UNIFICADO
“Acabou o amor, isso aqui vai virar o inferno!”
FRENTE ÚNICA Vs FRENTE POPULAR II
A Refundação Comunista desertou do Comitê Antiimperialista, preferindo ficar com os traidores do PSOL contra a greve estudantil da USP

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

SAUDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE DA FUL DA ARGENTINA À LUTA NA USP

"Repudiamos todo acto de represión por parte del poder
en defensa del capital  y en detrimento de los intereses de los sectores populares"

Compañeros de la Universidad de San Pablo

Somos el Frente Universitario de Luján (FUL) agrupación que integra los centros de estudiantes de las carreras: Ciencias de la Educación, Información Ambiental y Profesorado en Geografía, sumando a compañeros de otras carreras que no integran un centro de estudiantes. El motivo de este mail es solidarizarnos con la lucha que están llevando a cabo y destacar que repudiamos todo acto de represión por parte del poder en defensa del capital  y en detrimento de los intereses de los sectores populares. Desde esta agupación proponemos la defensa de una universidad publica, masiva, popular que atienda a los intereses del pueblo, sin la intervención del capital privado nacional y transnacional funcional al lucro y los intereses privados y sectoriales. Asistimos a un momento histórico en donde se ve resurgir la lucha de los pueblos latinoamericanos, otrora reprimidos, acallados y perseguidos por las dictaduras militares, debemos apostar a la organización y la unidad latinoamericana reivindicando los anhelos, sueños y proyectos que nos fueron pisoteados y arrancados.

Frente Universitario de Luján (FUL)

III CONGRESSO DO PSOL APROVA ALIANÇAS COM PCDOB, PV, PTB E MARINA


A um passo da conversão de partido pequeno burguês em partido burguês

O Congresso Nacional do PSOL, que ocorreu nos dias 03 e 04 de dezembro, centrou seus debates na ampliação do arco de alianças do partido nas eleições municipais de 2012.  Deliberou por ampla maioria por aliar-se ao PV de Gabeira no Rio de Janeiro, ao PTB em Macapá e ao PCdoB em Belém. Além disto, o Congresso aprovou por abrir um diálogo com Marina para discutir as futuras eleições presidenciais e lançar candidatura própria em 2014, ou seja, procurar Marina que está sem partido para ser a candidata do PSOL, posição defendida pela APS, a maior corrente do partido, que elegeu o Deputado Federal Ivan Valente para presidir a legenda de agora em diante.

sábado, 3 de dezembro de 2011

SAUDAÇÃO DA TMB DA ARGENTINA À LUTA NA USP

"Os estudantes latino americanos estão tomando em suas mãos
as resoluções de seus problemas contra os capitalistas e seus cúmplices"

Declaração apresentada no Ato-Político de 03/12/2012 em defesa dos 73 presos políticos e pela retirada dos processos a estudantes e trabalhadores da USP

A partir da Secretaria de Direitos Humanos do Centro de Estudantes de Educação da Universidade Nacional de Lujan nos solidarizamos com a luta dos estudantes da Universidade de São Paulo e repudiamos todo tipo de repressão do Estado capitalista.

Os estudantes latino americanos estão tomando em sus mãos as resoluções de seus problemas contra os capitalistas e seus cúmplices. Assim como os estudantes chilenos e colombianos, o estudantado brasileiro está agora na vanguarda, seguindo as gloriosas tradições iniciadas pelo estudantado latino americano a partir da Reforma Universitária de 1918 em Córdoba.

L. T., Secretária de Direitos Humanos do
Centro de Estudantes em Educação da UNLU e
membro da Tendência Militante Bolchevique.

POLÊMICA COM A LER-QI ACERCA DOS EIXOS DA GREVE NA USP

Defender os 73 presos políticos sem secundarizar TODOS os demais processados,
o “Fora PM!” e o “Fora Rodas!”
Uma polêmica sobre os eixos centrais de nossa greve na USP e a quem interessa que percamos o foco

A célula básica do capitalismo é a mercadoria. E maximalizar os lucros obtidos com a USP é o projeto do grande capital. Isto é o que está em disputa na USP, quem duvida verifique o que diz sobre a USP a mídia especializada em assuntos econômicos (Exame, Valor, etc.).

Mas não se trata de realizar uma privatização típica na USP. Há certas instituições, como o IBGE ou a Fundação Osvaldo Cruz ou as próprias universidades federais e estuaduais, por exemplo, que foram criadas para servir superestruturalmente ao conjunto da classe capitalista. A privatização direta da USP com a cobrança de mensalidades seria imensamente lucrativo para um punhado de capitalistas compradores da universidade, mas seria uma solução tipo matar a galinha dos ovos de ouro, pois prejudicaria o conjunto da burguesia que não pode contar com as “uniesquinas”, vendendoras de diplomas, para obter um mínimo necessário de produção cultural e científica que a USP fornece. Portanto, há um certo consenso na burguesia e no imperialismo que a USP é um “patrimônio coletivo” dos capitalistas e precisa, como “melhor universidade da América Latina”, segundo a The Economist (08/10/2011), ser otimizada para dar mais lucros ao capital financeiro, as fundações, terceirizadoras, etc. Sendo assim, para o grande capital que recrudesce a globalização e a mercantilização do planeta desde os anos 80, processo que foi aprofundado na década seguinte com os processos de restauração capitalista nos Estados operários da Eurásia (à excessão da Coréia do Norte), é preciso livrar-se dos focos de resistência a este projeto na USP. O que não vai por bem, vai por mal, pensam eles. Por isto é preciso fazer uma caçada seletiva a vanguarda da luta entre os trabalhadores e estudantes, perseguindo diretores do Sintups e lutadores estudantis, acuando e coagindo ao conjunto da comunidade universitária através de medidas repressivas com o incremento da repressão policial no Campus. É isto que está em jogo e é contra o conjunto destas medidas que devemos nos insurgir.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

GREVE GERAL BRITÂNICA

Derrotar Cameron na guerra de classes
dentro e fora de casa!
A Liga Comunista publica abaixo um relato do Socialist Fight britânico, membro do Comitê de Ligação pela IV Internacional, do qual a LC faz parte, acerca da greve geral britânica iniciada neste 30 de novembro de 2011, a maior do país desde 1926.

Mais de dois milhões de trabalhadores nas Escolas, hospitais, repartições públicas, aeroportos e todas as categorias essenciais do Estado realizam uma espetacular greve contra o ataque da coalizão Conservadora / Liberal democrata sobre as suas aposentadorias e empregos. O objetivo de Cameron é demitir 710 mil servidores públicos, retardar a idade da aposentadoria para 67 anos e aumentar em 3% a contribuição do funcionalismo para a previdência social. Esta é a maior paralisação desde a greve geral de 1926. Este movimento, assim como foram as manifestações anti-cortes do início de 2011 e as revoltas juvenis iniciadas em Tottenham, faz parte da legítima reação dos trabalhadores e da população pobre na guerra de classes contra o governo de Cameron.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

191 ANOS DO NASCIMENTO DE FREDERICO ENGELS

Em defesa das tradições operárias democráticas
e comunistas contra a atual moda reacionária e individualista burguesa dentro dos movimentos de rebeldia da juventude
Neste 28 de novembro completaram-se 191 anos do nascimento de um dos maiores gigantes do pensamento e da ação revolucionária que a humanidade e a luta de classes já produziu, Frederico Engels.

Em conjunto com Marx, “Engels foi o mais notável sábio e mestre do proletariado contemporâneo em todo o mundo civilizado. Desde o dia em que o destino juntou Karl Marx e Friedrich Engels, a obra a que os dois amigos consagraram toda a sua vida converteu-se numa obra comum... Marx e Engels foram os primeiros a demonstrar que a classe operária e as suas reivindicações são um produto necessário do regime econômico atual que, juntamente com a burguesia, cria e organiza inevitavelmente o proletariado; demonstraram que não são as tentativas bem intencionadas dos homens de coração generoso que libertarão a humanidade dos males que hoje a esmagam, mas a luta de classe do proletariado organizado. Marx e Engels foram os primeiros a explicar, nas suas obras científicas, que o socialismo não é uma invenção de sonhadores, mas o objetivo final e o resultado necessário do desenvolvimento das forças produtivas da sociedade atual... Ensinaram a conhecer-se e a tomar consiciência de si mesma, substituíram os sonhos pela ciência... Ensinaram que toda a história escrita até os nossos dias é a história da luta de classes, a sucessão no domínio e nas vitórias de umas classes sociais sobre outras. E este estado de coisas continuará enquanto não tiverem desaparecido as bases da luta de classes e do domínio de classe: a propriedade privada e a produção social anárquica”. (Friedrich Engels, V. I. Lénine, 1895). Marx e Engels defendiam que os comunistas sem deixar de lutar pelos objetivos imediatos e pelos interesses presentes da classe operária, representavam e defendiam o futuro do movimento. E para isto, destacava Engels, era preciso conhecer o proletariado, “A situação da classe operária é a base real e o ponto de partida de todos os movimentos sociais de nosso tempo porque ela é, simultaneamente, a expressão máxima e a mais visível manifestação de nossa miséria social... O conhecimento das condições de vida do proletariado é imprescindível para, de um lado, fundamentar com solidez as teorias socialistas e, de outro, embasar os juízos sobre sua legitimidade e, enfim, para liquidar com todos os sonhos e fantasias pró e contra.” (A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, Frederich Engels, 1845).

SOLIDARIEDADE DE CLASSE VS PELEGUISMO NA USP

Em defesa de Rafael e contra as “lideranças estudantis” que conspiram com a Reitoria contra nossa greve!

Para inviabilizar o comando de greve e livrar a cara da acusação de traidores, as “lideranças estudantis” que andaram se reunindo com os capangas do Reitor contra nossa luta, atacaram de forma repugnante e caluniosa a um dos presos políticos da ocupação da Reitoria.

Um princípio básico no movimento combativo de luta é a proteção incondicional aos lutadores, mas a gestão do DCE (PSOL) e seus coadjuvantes (PSTU e agora a Marcha Mundial das Mulheres - PT), ao invés de defender Rafael Alves – estudante da USP processado pela direção da universidade por várias lutas realizadas e preso político da invasão da Reitoria pela tropa de choque, contra os ataques de RODAS/PSDB e de seu propagandaminister 1, Reinaldo Azevedo da Veja, eles próprios o atacam: na última reunião do comando de greve, quando foi aprovada por consenso a participação de Rafael na mesa da audiência pública da ALESP em 28/11, justamente porque o companheiro esteve em linha de frente do movimento desde o início, e tem sido um dos presos políticos mais visados pelas calúnias da mídia burguesa, esses traidores tentaram vetar a participação de Rafael, sacando da cartola a mentira de que ele teria sido “machista”.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Que o Comando de Greve Comande a Greve!
Reproduzimos abaixo o panfleto unificado distribuído na assembléia geral dos estudantes da USP realizada na Escola Politécnica no dia 23 de novembro

A base estudantil garantiu em todos os momentos nossa luta contra a brutal repressão policial, contra a burocracia universitária e contra as traições da direção do DCE e de seus lacaios. Uma das tarefas do Comando de Greve deve ser organizar juntamente com as entidades estudantis o SINTUSP e a ADUSP, medidas práticas de legítima defesa da greve, das assembleias, do conjunto dos lutadores e estudantes contra a repressão policial e para-policial neonazista. As lutadoras e lutadores que compõem o Comando de Greve de Base, com delegados revogáveis eleitos nas assembleias de curso, inaugurou um outro modo de fazer política: a lição aprendida com os diversos movimentos da juventude e dos trabalhadores espalhados pelo mundo é que a força do movimento vem da base. É necessária uma articulação de todos os defensores dos métodos da ação direta, que fazem oposição a diretoria do DCE, para aprovarem em todos os fóruns do movimento (a começar pelas reuniões do comando de greve) que será um comitê de representantes do comando de greve quem vai conduzir a assembleia geral e dirigir nossa greve, não o DCE.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

ATO NACIONAL CONTRA A INTERVENÇÃO IMPERIALISTA NA LÍBIA

“Fora OTAN, fora já daí!
Fora o imperialismo de Obama e Sarkozy!”
Reproduzimos abaixo uma nota do Comitê Antiimperialista sobre
ao protesto realizado no Rio de Janeiro em que a LC também participou.
No dia 17 de novembro foi realizado no Rio de Janeiro um importante ato nacional contra a agressão imperialista à Líbia. O protesto teve dois momentos, um em frente ao Consulado francês e outro no Consulado dos EUA.

Estiveram presentes militantes da Liga Comunista, da Refundação Comunista, do PCB, do Coletivo Lenin e do Reagrupamento Revolucionário. A LC e a RC estavam no ato do Rio representando também o Comitê Antiimperialista de São Paulo. As falas dos agrupamentos presentes denunciaram o massacre de 60 mil pessoas nesta mais recente aventura militar da OTAN em busca de se apropriar das riquezas energéticas dos países oprimidos e a imposição do governo fantoche do CNT, e reivindicaram a defesa da resistência antiimperialista naquele país africano.

sábado, 19 de novembro de 2011

O BOLCHEVIQUE # 6, NOVEMBRO DE 2011 - SUMÁRIO

VI edição dO Bolchevique, orgão de propaganda da LC, maior e agora inteiramente colorido
Avançar na construção da imprensa leninista e proletária
CORRESPONDÊNCIAS
Uma ruptura com o maoísmo em direção ao trotskismo
Por Ernesto Lopes
Saudação internacionalista dos condutores do Socialist Fight e Grass Roots Left/Unite ao nascimento da Folha do Trabalhador
Por Gerry Downing
Felicitações
Por Patrícia Galvão
BALANÇO DO ATO POLÍTICO – SARAU PELA REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE
Comitê Antiimperialista realiza uma rica homenagem política e cultural ao aniversário da Revolução de Outubro
do Comitê Antiimperialista
NACIONAL
A MAFIOSA COPA DE DILMA, CBF E FIFA I
“Diversão popular” nada, mais repressão contra os pobres e mais lucros para os ricos
do Folha do Trabalhador # 3
A MAFIOSA COPA DE DILMA, CBF E FIFA II
Encontro organiza à resistência aos despejos e elege representantes por local de moradia na zona leste de São Paulo
do Folha do Trabalhador # 3 
ENTREVISTA
“Vai ser bom para os ricos e os pobres que se lasquem”
do Folha do Trabalhador # 3 
O QUE APRENDEMOS COM AS GREVES DE CORREIOS E BANCÁRIOS
Ditadura do Capital e peleguismo: Dilma, banqueiros e burocracia sindical unidos contra as greves
DILMA, DITADORA DO CAPITAL CONTRA TRABALHADORES; 28 DIAS NOS CORREIOS; 21 DIAS DOS BANCÁRIOS; OS PELEGOS, ESPINHA DORSAL DA DOMINAÇÃO CAPITALISTA; O QUE FAZER?
do Folha do Trabalhador # 3 
REPRESSÃO AOS CAMELÔS EM SÃO PAULO
Kassab aprofunda política repressiva contra o direito ao trabalho dos ambulantes em favor de uma reurbanização mais lucrativa para o grande capital
OS CAMELÔS RESISTEM BRAVAMENTE CONTRA A REPRESSÃO DA PM E DA GCM
USP
Nenhuma trégua ao interventor Rodas, nem a Alckmin nem a PM!
PSOL E PSTU ESTÃO CONTRA A AÇÃO DIRETA DOS ESTUDANTES E A FAVOR DA CONCILIAÇÃO COM O INTERVENTOR E DE UMA REPRESSÃO ALTERNATIVA; “ACABOU O AMOR, ISTO AQUI VAI VIRAR UM INFERNO!”; RETIFICAÇÃO DE NOSSA POSIÇÃO SOBRE A USP ADOTADA NO BOLCHEVIQUE #5

OCUPAÇÃO DA ROCINHA – RJ
O que está por trás da militarização dos bairros proletários
A SERVIÇO DE QUEM?; COMBATE ÀS DROGAS?; POR COMITÊS POPULARES DE AUTO-DEFESA
MEMÓRIA REVOLUCIONÁRIA
ESPECIAL 11/09/2001-2011 - 1/3
O significado dos ataques aos EUA, os dez anos da nova cruzada imperial e a luta antiimperialista hoje
O 11/09 COMO EXPRESSÃO DA REAÇÃO DOS OPRIMIDOSAPÓS DUAS DÉCADAS DE OFENSIVAS HISTÓRICAS DO IMPERIALISMO; NÃO FORAM MEROS ATOS ISOLADOS DE VIOLÊNCIACOMETIDOS POR INDIVÍDUOS FRUSTRADOS, FOI UMA AÇÃO PLANEJADA E CONDUZIDA POR UM PLANO ORGANIZADO; ENGELS, LENIN E A IV INTERNACIONAL: O MARXISMOREVOLUCIONÁRIO NA DEFESA INCONDICIONAL DARESISTÊNCIA DOS POVOS OPRIMIDOS CONTRA SEUS ALGOZES COLONIZADORES E OS FILISTEUS PACIFISTAS REFÉNS DA OPINIÃO PÚBLICA DEMOCRÁTICA BURGUESA; OS REVISIONISTAS SE ESCONDEM ATRÁS DACONDENAÇÃO AO “TERRORISMO INDIVIDUAL”, DA TEORIAS DO “AUTO-ATAQUE” E DOS “DOIS DEMÔNIOS”; A “PRIMAVERA ÁRABE” E A AL QAEDA; FRANKSTEIN E A AUSÊNCIA DA DIREÇÃO REVOLUCIONÁRIA; A CAMINHO DO IV REICH; SÓ A RECONSTRUÇÃO DA IV INTERNACIONALPODE DETER O IV REICH
ESPECIAL 11/09/2001-2011 - 2/3
A matemática dos carniceiros terroristas imperialistas
IMPÉRIO TERRORISTA “CIVILIZADO” VERSUS POVOS OPRIMIDOS BARBARIZADOS; O IV REICH IANQUE É AINDA (E MUITO) MAIS SANGUINÁRIO QUE O III REICH ALEMÃO
71 ANOS DO ASSASSINATO DE LEON TROTSKY
Dedicar a vida à construção do partidotrotskista internacional do proletariado é aúnica homenagem justa a Lev Davinovich
LEV DAVIDOVICH
COMO TROTSKY TRABALHAVA; CONVERSAS COM TROTSKY; O ESTILO E O MÉTODO DA ESCRITA DE TROTSKY; ELE VIVE EM SEUS LIVROS
por Jean Van Heijenoort
LC CONTRIBUI COM DIVULGAÇÃODE AUTOR TROTSKISTA NO MIA
O QUE É O ARQUIVO MARXISTA NA INTERNET?
INTERNACIONALISMO
TODO APOIO À RESISTÊNCIA ANTIIMPERIALISTA LÍBIA!
Preparar a derrota do Governo carniceiro e fantoche do CNT/OTAN!
do Comitê Antiimperialista
Aqueles que “uivavam junto com os lobos” e aqueles que tomaram uma posição neutra na guerra contra a Líbia.
A LIGA INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES – LIT; ALLIANCE FOR WORKERS LIBERTY; WORKERS POWER – LFI; SOCIALIST APPEAL (IMT); THE SOCIALIST PARTY (CWI); THE SOCIALIST WORKERS PARTY; O SU, A QUARTA INTERNACIONAL MANDELISTA; O NOVO PARTIDO ANTI-CAPITALISTA; FLTI; ORGANIZAÇÃO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIA; A LUTTE OUVRIÈRE – LO; A DECLARAÇÃO CONJUNTA LRP/EUA – ISL/ISRAEL; DECLARAÇÃO CONJUNTA HWRS, CWG, RWG, RKOB
do Comitê de Ligação pela IV Internacional
LÍBIA
A queda de Trípoli revela o novo equilíbrio mundial de forças entre as classes
do Comitê de Ligação pela IV Internacional
NOVA CRISE ECONÔMICA MUNDIAL
O imperialismo enfrenta sua pior crise fnanceira, econômica e política desde os anos 30
“SEGUNDO MERGULHO” PÓS-2008 OU UMA NOVA EMAIOR CRISE GLOBAL?; 
do Comitê de Ligação pela IV Internacional
“Enviaremos para o Rio a nossa bandeira, nossosmilitantes e, sobretudo, nossa disposição de luta [...]Estamos com a resistência líbia e contra ogoverno embusteiro do CNT”
do Comitê Antiimperialista
Saudação do Socialist Fight da Grã Bretanha ao Ato Nacional contra a agressão imperialista à Líbia
Por Gerry Downing do SF

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

PANFLETO UNIFICADO - USP

“Acabou o amor, isso aqui vai virar o inferno!”

Foto da Assembléia e fac-símile do panfleto
"Acabou o amor, isto aqui vai virar um inferno!" distribuído na mesma
Reproduzimos abaixo o panfleto unificado distribuído na assembléia de estudantes da USP na quinta 17 de novembro. A Assembleia foi realizada na FAU e contou com quase 3 mil estudantes. Apesar de todas as manobras do DCE (PSOL) na direção da mesa dos trabalhos, os burocratas estudantis não conseguiram aprovar junto aos estudantes a política de abertura de negociação com o interventor Rodas e a assembléia em quase sua totalidade deliberou pelo adiamento das eleições da diretoria do DCE para 2012 e pela continuidade da greve geral pelo "Fora PM!, Fora Rodas! e fim dos processos contra estudantes e trabalhadores!". Os estudantes decidiram também por realizar um ato público na próxima quinta-feira, 24 de novembro, na Av. Paulista com concentração na Praça Osvaldo Cruz, a partir das 14h.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

USP

Nenhuma trégua ao interventor Rodas,
nem a Alckmin nem a PM!
dO Bolchevique # 6

Neste momento, a luta dos estudantes da USP é o conflito de maior dimensão da conjuntura nacional e o que mais polariza as opiniões nos locais de trabalho. É também a melhor expressão no Brasil da onda de descontentamento da juventude com a nova ofensiva burguesa gerada a partir das crises capitalistas. Não por acaso, toda a burguesia e sua imprensa venal tratam de demonizar o movimento que heroicamente resiste a investida fascista de militarização da principal universidade do país pelo governo tucano de Alckmin e seu interventor na USP, o Reitor João Grandino Rodas. Mas, enquanto a greve geral estudantil amplia-se e ganha solidariedade nacional, DCE e ADUSP articulam uma conciliação com o interventor Rodas. Dois dias depois do fatídico 08 de novembro, quando os estudantes responderam em massa, com uma assembléia de duas mil pessoas, à invasão da USP pela tropa de choque da PM com helicópteros e cavalaria que prendeu 72 estudantes, foi realizada uma manifestação pelo centro de São Paulo com 5 mil pessoas que ganhou a solidariedade de pessoas que passavam nas ruas, dos sem teto que ocupam vários prédios ociosos, de secundaristas que reivindicam o direito de cursar o ensino superior sem o funil do vestibular. Em seguida, foi realizado um ato político e, à noite, uma nova assembléia na Faculdade de Direito do Largo do São Francisco.

OCUPAÇÃO DA ROCINHA - RIO DE JANEIRO

O que está por trás da militarização
dos bairros proletários

No último dia 13/11, mais de 4 mil militares, entre policiais do BOPE, policiais civis, bombeiros, fuzileiros navais, policia rodoviária federal, batalhão de choque, Caveirão, tanques blindados da Marinha, helicópteros e etc., montaram uma verdadeira operação de guerra a fim de invadir mais uma favela carioca para a instalação de outra UPP (Unidade de Policia Pacificadora) de Sergio Cabral (PMDB) e Dilma (PT). A bola da vez agora são Rocinha, a maior favela da América Latina com 120 mil habitantes, Vidigal e Chácara do Céu, através da falsa desculpa do combate ao tráfico de drogas.

Como em outras ocupações militares, os moradores dessas comunidades sofrem com as flagrantes violações de seus direitos democráticos elementares como ir e vir; crianças, mulheres e idosos são constrangidos constantemente através das abordagens truculentas dos soldados e mais um conjunto de medidas repressivas vêm sendo utilizadas contra a comunidade pobre como, por exemplo, a proibição de ouvir som alto, toques de recolher e etc., medidas características de ditaduras militares.

domingo, 13 de novembro de 2011

ATO ANTIIMPERIALISTA EM 17 DE NOVEMBRO NO RIO DE JANEIRO

"Enviaremos para o Rio a nossa bandeira, nossos militantes e, sobretudo, nossa disposição de luta... estamos com a resistência líbia e contra o governo embusteiro do CNT"
Reproduzimos a saudação e convocatória do Comitê Antiimperialista, do qual a LC faz parte, ao ato contra a intervenção imperialista e o governo do CNT na Líbia.

Companheiros,


Recebemos com satisfação a convocatória para o Ato Nacional contra a agressão imperialista à Líbia. O ataque da OTAN já nasceu sujo de petróleo e dólares: mercenários do CNT por terra, bombas imperialistas caindo do céu.  Os “rebeldes” não avançariam um metro se não fossem apoiados pelos mísseis da OTAN. A guerra vendida como humanitária pôs a nu toda a sanha burguesa: Kadafi foi capturado vivo, torturado e depois assassinado. Este é o humanismo imperialista. É sintomático.
Parte da esquerda se posicionou na trincheira imperialista, com a OTAN e seus mercenários.  Agora que Kadafi é um homem morto, a esquerda pró-Otan vai ser forçada a inventar outros álibis para justificar seus posicionamentos. Pouco importa.
O fato é que o povo líbio resistirá. Não lhe resta outra opção. É matar ou morrer. Nós do Comitê Antiimperialista também estamos com a resistência líbia e contra o governo embusteiro do CNT.
Em 04 de junho deste ano, organizamos um Ato de rua contra o ataque à Líbia e a ocupação do Haiti. Marchamos pelo centro de São Paulo gritando fora Obama da Líbia e fora Dilma do Haiti. Neste 17 de novembro, com grande satisfação, enviaremos para o Rio a nossa bandeira, nossos militantes e, sobretudo, nossa disposição de luta.

Companheiros, estamos com vocês! Contem conosco!
Saudações antiimperialistas.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

BOLETIM DA LC - ESPECIAL USP

Greve Geral pela expulsão da PM e de Rodas da USP!
Do Folha do Trabalhador # 4 novembro de 2011
A luta contra o governo Alckmin e Rodas, seu interventor na USP, e contra a militarização da universidade ingressou decididamente em um nível superior de enfrentamento. Como prevíamos no boletim anterior distribuído no próprio dia 08/11, a maior repressão já sofrida pelos estudantes na USP que visava aterrorizá-los e liquidar o movimento pelo “Fora PM!” foi um tiro que saiu pela culatra. No mesmo dia em que a USP sofreu a maior invasão militar de sua história, com helicópteros, cavalaria e mais de 400 soldados da tropa de choque e P2 infiltrados, também foi o dia em que os estudantes daquela universidade realizaram sua maior assembléia desde 2007, com quase 3000 estudantes. A assembléia que derrotou a posição defendida pelo DCE (PSOL) e pelos CAs, influenciados pelo PSOL e PSTU e deflagrou a greve geral e imediata na universidade, ao contrário da asquerosa campanha da mídia burguesa que calunia o movimento dizendo que ele não passa de uma minoria de mimados playboys, era composta majoritariamente por estudantes do turno da noite que haviam passado o dia trabalhando.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Pela libertação e desprocessamento de todos os lutadores da USP! Fora a PM! Fora Rodas!
Na noite da segunda feira cerca de 500 estudantes realizaram uma importante assembléia mantendo a ocupação da Reitoria, principal medida da luta pelo fim do contrato estabelecido, pelos representantes do governo tucano na direção da universidade e a PM, em favor da militarização da USP.

Por ordem do governador Alckmin, às 5h da manhã desta terça-feira a tropa de choque invadiu a USP com cerca de 400 soldados, helicópteros e cavalaria, invadiram a Reitoria, cercaram e jogaram bombas na residência universitária, o CRUSP. Apesar de não haver resistência contra o aparato repressivo por parte dos estudantes, a tropa entrou na universidade destruindo tudo na Reitoria e prendeu 70 estudantes no 91º DP acusando-os injustamente por “dano ao patrimônio” causados pela própria PM e “formação de quadrilha” e impondo pesadas multas sobre os estudantes. Nossos companheiros são presos políticos do governo Alckimin!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

LUTA NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CONTRA A PM E A "CAÇA ÀS BRUXAS"

Fora a PM do Campus! Pelo fim da PM!
Panfleto assinado pelo Núcleo de Estudos e Ação dos Trabalhadores em Educação e pela Liga Comunista para assembléia da USP em 07/11/2011

A luta contra a intervenção da PM na USP entra em seu momento decisivo. A ocupação da Reitoria da USP é uma luta legítima, encabeçada por centenas de estudantes de base que ultrapassaram as direções conciliadoras – DCE (PSOL), CAs (PSTU) – que são abertamente contra a heróica ocupação que se realiza neste momento na Reitoria.
A instituição de um contrato para a intervenção permanente da PM na USP nada tem a ver com a preocupação dos órgãos máximos da Universidade com a segurança ou com a vida da Comunidade Universitária. Se assim fosse, o Reitor não pagaria tão mal aos trabalhadores da USP e nem ofereceria serviços tão ruins de iluminação, transporte e moradia dentro da Universidade e, sobretudo, não processaria os lutadores da diretoria do SINTUSP. Por sinal, o contrato Reitoria-PM foi instituído justamente no momento em que se generaliza uma “caça às bruxas”, de perseguição ao Sindicato dos trabalhadores e aos estudantes que lutam.

domingo, 6 de novembro de 2011

REPRESSÃO AOS CAMELÔS EM SÃO PAULO

Kassab aprofunda política repressiva contra o direito
ao trabalho dos ambulantes em favor de uma reurbanização mais lucrativa para o grande capital
Como vem fazendo desde que assumiu a prefeitura de São Paulo em 2006, Gilberto Kassab aprofunda ainda mais sua política de segregação e perseguição contra o direito ao trabalho dos camelôs e de toda a população trabalhadora, impondo um verdadeiro Estado de Sítio à serviço do capital.
O prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), desde que assumiu a gerência municipal em 2006, na época pertencente ao falido partido burguês Democratas (DEM), vem perseguindo implacavelmente os trabalhadores ambulantes através de um conjunto de políticas cada vez mais repressivas e de clara higienização social. Da mesma forma como reprime constantemente os camelôs da rua 25 de Março – maior centro de comércio popular da América Latina – Kassab vem impedindo agora que os camelôs dos arredores da "Feirinha da Madrugada" do Brás, região central de São Paulo, trabalhem, utilizando contra os ambulantes a animalesca tropa de choque da PM à serviço das grandes redes logistas.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Uma Greve justa contra
Dilma e seus lacaios!
Reproduzimos abaixo um relato da greve dos judiciários federais realizado pelo camaradas Yuri Iskhandar, trabalhador da categoria em Porto Alegre, membro da redação do T-Manca, boletim de oposição sindical à direção do SINTREJUFE/RS e simpatizante da Liga Comunista.

A categoria dos servidores do Judiciário Federal é uma das que, historicamente, mais tem lutado por seus direitos. Entretanto neste país, não temos ainda garantido aos servidores públicos - federais, estaduais ou municipais - a negociação coletiva.

A Convenção 151 da OIT, é que assegura a negociação coletiva no setor público, entre outras medidas de proteção aos direitos sindicais dos servidores públicos. Na verdade, é uma luta antiga; desde os anos 60, a Confederação dos Servidores Públicos reivindicava a regulamentação das relações de trabalho no setor público.

Diante disso, os servidores para conseguirem somente “iniciar” negociações sobre seus vencimentos, já que a lei não lhes diz nada, tem que entrar em greve, inapelavelmente. É o que está acontecendo mais uma vez com os servidores do Judiciário Federal, seja ele a Justiça Federal, a Trabalhista ou a Eleitoral.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A MAFIOSA COPA DE DILMA, CBF E FIFA

“Diversão popular” nada, mais repressão
contra os pobres e mais lucros para os ricos
do Folha do Trabalhador # 3, outubro de 2011
Explorando a paixão da população pelo futebol, está sendo montado um esquemão mafioso entre governos Dilma-Alckmin-Kassab, Fifa, multinacionais patrocinadores, cartolas, grande mídia, jogadores mercenários, CBF e empreiteiras que, há 3 anos da Copa, já vem rendendo super-lucros aos capitalistas. E, como todo enriquecimento da burguesia baseia-se no saque aos trabalhadores, desta vez não é diferente.
De forma direta ou indireta, as massas são prejudicadas e assaltadas, seja pela especulação imobiliária, que elevou assombrosamente o valor dos aluguéis e imóveis, seja pelos despejos de dezenas de milhares de famílias pobres por causa das obras dos Megaeventos (Copa e Olimpíadas), seja pelo aumento dos custos de vida decorrentes. No primeiro caso, trata-se de um efeito agravante da crise financeira nas bolsas de valores. Os especuladores do mundo estão transferindo seu capital para o ouro e para os imóveis que no Brasil sofrem uma sobrevaloração devido também aos Megaeventos.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

94 ANOS DA REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE

Ato político e sarau pelo aniversário
da grande revolução bolchevique

Os jornais O Bolchevique e Folha do Trabalhador e a Liga Comunista convidam seus leitores e simpatizantes para esta atividade, organizada em conjunto pelo Comitê Antiimperialista, que se realizará na terça feira, 25/10/2011 - 19h, no ESPAÇO CULTURAL LATINO AMERICANO, na Rua Abolição, 244, Bixiga, (Metrô Anhangabaú), São Paulo.

Abaixo, em homenagem a esta data publicamos fragmentos da obra escrita em 1924 "Lições de Outubro", por Leon Trotsky:


Eu tive ocasião de observar muitas vezes como poderosas organizações com poderosas imprensas foram despedaçadas sob o impacto de acontecimentos, e como, pelo contrário, as pequenas organizações com uma imprensa tecnicamente débil tornaram-se em curto espaço de tempo forças históricas.
O proletariado não pode tomar o poder por uma revolta espontânea.