TRADUTOR

domingo, 31 de maio de 2015

CASSAÇÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS

Nada como um dia após o outro

PSOL vota por “clausula de barreira” pela cassação da legenda do PSTU, PCB e PCO. Assim como o PSTU sabotou a campanha pela legalização do PSOL.

Antonio Junior, fundador do PSOL no Amazonas (2004-2006), ex-militante do PSTU (2007-2012)

Os quatro parlamentares do PSOL na Câmara dos Deputados, Chico Alencar, Edmilson Rodrigues, Ivan Valente e Jean Wyllys votaram pela cláusula de barreira, que estabelece que as siglas que não tiverem um parlamentar nacional também não terão acesso a tempo de TV e ao fundo partidário. Esta medida representa um duro cerceamento aos já esquálidos direitos políticos eleitorais. Partidos como PSTU, PCO, PCB participarão das eleições como “café com leite”, em condições ainda muito mais desvantajosas que as atuais.

O PSOL votou em conjunto com PT, PCdoB, os partidos patronais tradicionais e de direita nesta votação cujo placar foi 369 a 39 em favor da “clausula de barreira”.

Zé Maria, dirigente nacional do PSTU, protestou:

“Difícil acreditar que a falta de referencia que caracteriza este partido chega até este ponto. E não digo referencia socialista, de solidariedade de classe, não. Esta votação mostra que falta até mesmo referencia na defesa de valores democráticos mínimos, que é a igualdade das condições para funcionamento dos partidos políticos do país...Nem isso!” [ 1 ]

sábado, 16 de maio de 2015

CONTRIBUIÇÃO DA FCT AO 54o CONGRESSO DA UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES

Chamado à juventude para a construção
da frente anti-imperialista e anti-fascista

Greve Geral contra a terceirização, as MPs 664 e 665, a redução da maioridade penal, o “ajuste fiscal” contra a educação, ...
Existe uma onda reacionária promovida pelo imperialismo para derrubar governos que na atual conjuntura estão mais alinhados com a China e a Rússia do que com o Ocidente. Honduras (2009), Equador (2010), Líbia (2011), Paraguai (2012), Egito (2013), Ucrânia (2014),... No governo Obama a CIA realizou um Golpe de Estado por ano. O Brasil pode ser a bola da vez.
E não adianta a Dilma obedecer às pressões da direita golpista e do imperialismo, fazer um “ajuste fiscal” para sobrar mais dinheiro para o grande capital, contra a população e a juventude trabalhadora, como fez cortando das para educação. Se na geopolítica internacional, o governo do Brasil continuar aliado aos BRICS a escalada golpista vai continuar, ainda que possa dar uma desaquecida pelas contradições dentro da própria frente golpista. Estamos em uma nova guerra fria entre Ocidente e Oriente e não é a política econômica nacional, mas a economia política mundial quem predomina na disputa do destino das nações.
Nós da Frente Comunista dos Trabalhadores fazemos uma análise mais ampla e profunda para entender a conjuntura no Brasil, baseada na geopolítica e na economia política internacional...
Leia na íntegra o documento da Frente Comunista dos Trabalhadores, levado por nossa delegação para o 54º Conune, que acontecerá de 3 a 7 de junho de 2015, em Goiânia- GO. Clique aqui para baixar o texto em PDF.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

POSMODERNISMO Y "NACIONAL-BOLCHEVISMO"

Ni izquierdas posmodernas ni "nacional-bolchevismo"
¡Por la reconstrucción del bolchevismo internacionalista!
Leon Carlos (Tendência Militante Bolchevique), Humberto Rodrigues (Liga Comunista/FCT) e Marcos Silva (Coletivo Lenin/FCT), respectivamente, secciones de Argentina y Brasil del Comité de Vinculación por la IV Internacional
Alexandre Duguin, professor Universidade de Moscou e Diretor do
Centro de Estudos Conservadores, fundador do Movimento Eurásia
A partir de la crisis del 2008 empieza el periodo epilogal de la postmodernidad. Definimos acá a postmodernidad como las tendencias socioculturales que emergieron mayormente en occidente – que por diferentes matizes se dieron tanto em centros imperialistas como semicolônias, a partir de la desproletarización de la fuerza de trabajo. Por desplazamiento a los servicios, la economía informal o la marginalización.

El posmodernismo es enemigo mortal de cualquier teoría totalizante de la realidad y sobretodo del marxismo, la mas avanzada teoría totalizante y monista de la realidad, una vez que el marxismo, el materialismo fundido a la dialéctica, la expresión mas avanzada de la cultura humana derivada del socialismo francés, de la filosofía alemana y la economía política británica. Estas tres fuentes solo fueron fusionadas después de la industrialización y a partir de la proletarización de las clases explotadas en sociedad burguesa, de la lucha de clases del siglo XIX, él qué fundó las bases para el capitalismo imperialista y la necesidad de explicarla. 

sexta-feira, 8 de maio de 2015

DILMA 'AJUSTA' CONTRA A EDUCAÇÃO E A JUVENTUDE TRABALHADORA

BRASIL: PÁTRIA EDUCADORA?
Agora faltou para o FIES?

Lídice Pimenta – Professora de História da Rede pública de Ensino de MG, bacharel em Direito, coordenadora de curso comunitário. Militante do CSL – FCT.

Como educadora e coordenadora de curso comunitário, estou perplexa ao ouvir o pronunciamento do Ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, agora no dia 04 de maio, dizendo que o MEC já esgotou a verba de 2015 para novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O DINHEIRO PARA FINANCIAR O FIES ACABOU?

Segundo o ministro, não haverá prorrogação do prazo para inscrições, não haverá abertura de novas vagas e não há possibilidade em garantir a continuidade do programa para o próximo semestre, sob a justificativa inaceitável que é por falta de recurso financeiro para a continuação do programa, inclusive existem milhares de jovens pleiteando vagas no ensino superior.

GOVERNO DILMA, PT E PCdoB CONTRA OS TRABALHADORES

MP 665 e a conta nas costas dos trabalhadores

ESPAÇO MARXISTA – FRENTE COMUNISTA DOS TRABALHADORES, FCT

O governo petista continua sua ofensiva contra os trabalhadores, em novo capítulo em torno da MP -medida provisória- nº 665, cujo texto final foi aprovado hoje na Câmara (aqui). Tal medida provisória, de iniciativa da Presidência, faz parte do "ajuste fiscal" pelo qual o governo federal pretende empurrar sobre os trabalhadores os prejuízos dos últimos anos. Como é dito aqui:
De acordo com o Ministério do Trabalho, o texto original da MP 665, que entrou em vigência 30 de dezembro, reduziria despesas com seguro-desemprego e abono salarial na ordem, respectivamente, de R$ 30,7 bilhões e R$ 12,3 bilhões. Com as alterações promovidas pelos parlamentares na medida, a equipe econômica terá de refazer os cálculos, quando descobrirá uma redução nessa economia.
Como se vê, é uma "economia" que se pretende fazer às custas de direitos trabalhistas, dentro do melhor receituário neoliberal, aplicado exemplarmente pelo governo petista desde os tempos de Lula.

terça-feira, 5 de maio de 2015

RESOLUÇÕES DA FCT – 03/05/2015

O golpismo no Brasil, na América Latina e as
tarefas da Frente Comunista dos Trabalhadores
RESOLUÇÕES DA REUNIÃO NACIONAL DA FCT – 03 de maio de 2015

Nos discursos e publicações do 1º de maio ficou clara uma matriz comum de raciocínio tanto de Lula, que começa a ficar preocupado com seu futuro político diante do cerco golpista contra ele, quanto a oposição de esquerda e satélites. O primeiro considera uma ingratidão do grande capital querer golpeá-lo agora, apesar dos governos do PT terem sido os mais lucrativos de todos os tempos. PSOL, PSTU e tutti quanti, por sua vez, consideram improvável um golpe de Estado pelo mesmo motivo. Ambos associam a possibilidade de golpe com a política econômica praticada pelo governo. De fato, pensando a partir deste vetor só pode deduzir-se que ou a burguesia é ingrata ou não cometeria golpe nenhum contra o governo do PT e seus dirigentes.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

ARGENTINA

Calendário eleitoral e golpismo

Nota da Tendência Militante Bolchevique, seção argentina do Comitê de Ligação para a Quarta Internacional, do qual nossa Frente Comunista dos Trabalhadores é a seção brasileira, sobre a tática imperialista de investir no jogo eleitoral, com destaque para as eleições presidenciais argentinas deste ano.

Tudo indica que o imperialismo mudou de tática. Os candidatos da direita pró-imperialista tem se apresentado de forma cada mais "moderada" e, portanto, com maiores chances eleitorais. Tal é o caso de Caprilles, na Venezuela, Scioli, na Argentina, e quiçá algum peemedebista no Brasil. Nessa nova tática, o jogo do imperialismo é aguardar o calendário eleitoral. Não se pode esquecer que Maduro esteve a ponto de perder as eleições na Venezuela.

FOLHA DO TRABALHADOR

Folha do Trabalhador 23


Sumário

EDITORIAL
A ofensiva imperialista e as tarefas do proletariado

QUEM SOMOS
Frente Comunista dos Trabalhadores

APRENDENDO COM OS MESTRES
“Os dirigentes proletários deverão aprender cada vez mais sobre todas as questões teóricas”
F. ENGELS


OPINIÃO
               
PL da TERCEIRIZAÇÃO e a sede por mais-valia
COLETIVO SOCIALISTAS LIVRES

A direita recua nas ruas, mas a vigilância continua
ESPAÇO MARXISTA

Nota de ruptura da Tendência Revolucionária - FCT com a RPR
TENDÊNCIA REVOLUCIONÁRIA

Melhores momentos da esquerda golpista!
1) PSTU;
2) Movimento Negação da Negação;
3) Movimento Revolucionário Socialista;
4) MEPR
COLETIVO LENIN


CONJUNTURA NACIONAL:

LUTA ANTIGOLPISTA, ANTIFASCISTA E ANTIIMPERIALISTA
Greve geral pelos direitos e contra a direita!
FRENTE COMUNISTA DOS TRABALHADORES