TRADUTOR

sábado, 31 de agosto de 2013

PICKET OF THE GREEK EMBASSY FOR SAVAS MICHAEL-MATSAS

Picket of the Greek Embassy For Savas Michael-Matsas
Saturday 31st August, Called by Socialist Fight

The Nazi organization “Golden Dawn” has launched a lawsuit against Savas Michael-Matsas, in his capacity as general secretary of the EEK (Workers Revolutionary Party), accusing him of “defamation” and “incitement to physical attacks”. At the same time, the Nazis circulate online photos of Michael Savas with the fierce anti-Semitic appeals to “Strike at the Jewish vermin”. The Greek State authorities have accepted the demand for defamation and the prosecution of Michael Savas. He has issued a statement: “As you know, the Nazi Golden Dawn in Greece has started a legal action against the EEK and myself, its general secretary.
I am accused of “defamation”, “instigation of violence” and “disruption of the civil peace”. At the same time, the Nazis have intensified their non-stop, vicious, anti-Semitic and anti-communist campaign accusing me of being “the instrument of a world Jewish conspiracy to foment civil war, so as to impose a Judeo-Bolshevik regime in Greece”.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

SÍRIA DECLARAÇÃO DO CLQI

Pela vitória militar da Síria
contra qualquer ataque imperialista!
Declaração do Comitê de Ligação pela IV Internacional (CLQI) em defesa incondicional da Síria contra o imperialismo: Tirem as mãos da Síria!
O CLQI é composto pela Liga Comunista (Brasil), pelo Socialist Fight (Inglaterra) e pela Tendencia Militante Bolchevique (Argentina)
28 de agosto de 2013

Nos opomos incondicionalmente ao ataque imperialista contra a Síria e lutamos por sua derrota. A tarefa fundamental deste momento para todos os verdadeiros socialistas e anti-imperialistas é defender a soberania nacional da Síria contra este ataque imperialista. Ofensiva que é lançada com apoio de Israel e de outros aliados dos EUA na guerra contra Damasco, como o “Exército Livre Sírio” (FSA) e os vários grupos “rebeldes”, Al Qaeda, Frente Al-Nusra, etc. Não há socialistas revolucionários e anti-imperialistas combatendo Assad na Síria hoje. Falar disso é fantasiar sobre um suposto exército revolucionário fantasma diante da óbvia realidade do que está em jogo nessa guerra.

SINPEEM - PROFESSORES MUNICIPAIS - SÃO PAULO

Construir a Greve para por
abaixo Projeto de Haddad!
Nota do Movimento Unificado de Oposição Classista para a assembléia do SINPEEM do dia 30/08. Nosso movimento é uma frente em construção que agrupa diversos setores de oposição e da base que trabalham pela unificação de toda a categoria e da oposição de verdade, que não integram as burocracias dirigentes do SIMPEEM e da APEOESP

A truculência expressada contra a greve dos professores do Estado e contra a greve dos educadores municipais, assim como o descumprimento dos acordos feitos para encerrar as duas campanhas salariais, somado às enrolações do prefeito Haddad que até hoje não encaminhou o Projeto Lei sobre as duas referências; ou do uso de ameaça aos grevistas para reporem no recesso, acrescido do arrocho salarial contra todos os servidores municipais, não deixa dúvida que esses partidos estão aí para servir aos donos de empresas de transporte, empreiteiras, indústrias, bancos e de empresários proprietários de grandes meios de comunicação. Mas é importante que se diga que todos esses ataques só foram possíveis porque O PSDB e o PT contaram com a colaboração das direções da APEOESP e do SINPEEM para derrotar o movimento. Da nossa parte não devemos esperar nada desses capachos a não ser mais perseguição, mais retirada de direitos e mais parcerias aos ricos exploradores.

Houve um tempo em que parcela dos trabalhadores acreditava que o PT fosse um partido aliado. Grande ilusão! A cada medida, seja na esfera do governo federal, dos governos estaduais ou nas prefeituras onde os petistas governam, como aqui em São Paulo, nada diferem de qualquer outro partido da ordem dos patrões. Sua cara é cada vez mais parecida com a do PSDB, DEM, PV, PPS, PSB ou até mesmo com a cara do PP de Paulo Maluf. Este foi um dos motivos que levou a população às ruas: demonstrar o quanto está cansada de todos esses senhores que diuturnamente agem contra os interesses dos trabalhadores.

SYRIA STATEMENT LCFI

For Syria's military victory
against any imperialist attack!
International Statement by those unconditionally 
opposed to this Imperialist attack: Hands off Syria!
Liaison Committee for the Fourth International - LCFI
28 August 2013

We oppose unconditionally the imperialist attack on Syria and are for its defeat. The fundamental task of the hour for all serious socialists and anti-Imperialists internationally is to defend the national sovereignty of Syria against this Imperialist attack which is launched with Zionist assistance (a big Israeli military delegation is in Washington right now discussing with Susan Rice) in order to assist their allies, the Free Syrian Army and the various al Qaeda rebels of the Al-Nusra Front etc. There are no revolutionary socialists or anti-Imperialists fighting Assad in Syria, talk of what might have been is to support a phantom revolutionary army in the face of the very obvious reality of this Imperialist war of aggression.

We have every reason to suspect that Sarin and mustard gas (the same as used by the U.S. in Vietnam) which killed hundreds of people was more the work of imperialist terrorism in the region. Obama and the imperialist mass media are seeking to ascribe the blame to the Syrian government and are using this to justify the attack. And the same pro-imperialist forces, this time the KLA, fabricated a bogus tale of the Račak Massacre in Kosovo in 1999 (all the dead were KLA fighters) [1] to justify the bombing of Yugoslavia, just exactly as they are probably doing now with their Sarin gas “red line” and the Weapons of Mass Destruction lies used to justify invading Iraq in 2003 and the Gulf of Tonkin incident in 1964 used to justify the war in Vietnam. [2] It is also reminiscent of the Gleiwitz incident a staged attack by Nazi forces posing as Poles on 31 August 1939, against the German radio station Sender Gleiwitz in Gleiwitz, Upper Silesia, Germany (since 1945: Gliwice, Poland) on the eve of World War II in Europe. This was used to justify the invasion of Poland in 1939. [3] 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

APEOESP - PROFESSORES ESTADUAIS - SP

Unificar a categoria e a oposição
contra toda a direção traidora
Retomar os sindicatos para os
educadores e lutar pela conquista
das nossas reivindicações

Educadores em Luta (Partido da Causa Operária)
Liga Proletária Marxista
NATE - Núcleo de Estudo e Ação dos Trabalhadores em Educação
OCTE (Liga Comunista e El Mundo Socialista)

Professores da rede estadual e da capital paulista, realizaram nos meses de abril e maio duas importantes e combativas mobilizações, contra a política de destruição do ensino público e contra os ataques aos trabalhadores da Educação, por parte dos governos da direita, como o PSDB e da “esquerda”, como o PT.

sábado, 24 de agosto de 2013

VANGUARDA METALÚRGICA NO XI CONGRESSO DOS METALÚRGICOS DE CAMPINAS

Organizar a classe operária
para resistir aos ataques do capital!

Teve início no dia 23 e segue no dia 24 de agosto na cidade de Louveira (SP), o 11º Congresso dos Metalúrgicos de Campinas e Região. O Congresso ocorre no momento em que as correntes governistas do movimento operário metalúrgico, e também as correntes ditas combativas, lançam um ataque sem igual ao direto dos trabalhadores: ACE no ABC (CUT) e Acordo da GM em SJC (CSP-Conlutas) respectivamente, além do tradicional peleguimos da Força Sindical no Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.

A militância da Liga Comunista, participa do congresso impulsionando a tese Vanguarda Metalúrgica juntamente com mais de duas dezenas de metalúrgicos independentes dos patrões e dos governos patronais e ainda sem organização política, representando pelo menos quatro fábricas (Agritech, Bosch, CAF, Mabe) da região e aposentados.

Além da tese do sindicato (ASS/Intersindical), a tese da Vanguarda Metalúrgica é a única tese inscrita no Congresso do terceiro maior sindicato dos metalúrgicos de São Paulo, com 60 mil operários na base.

Construir uma corrente sindical de orientação marxista revolucionária no interior da classe operária metalúrgica é a nossa principal tarefa nesse congresso. No destaque, um dos dirigentes da Vanguarda Metalúrgica e militante da Liga Comunista intervém no plenário geral defendendo a tese 2 .

terça-feira, 20 de agosto de 2013

73 ANOS SEM TROTSKY, TRÊS ANOS DA LC E O PROLETARIADO

Conquistar o proletariado, condição essencial
para a reconstrução da IV Internacional!



"Queridos amigos, não somos um partido igual aos outros. Não ambicionamos somente ter mais filiados, mais jornais, mais dinheiro, mais deputados. Tudo isso faz falta, mas não é mais que um meio. Nosso objetivo é a total libertação, material e espiritual, dos trabalhadores e dos explorados por meio da revolução socialista. Se nós não a fizermos, ninguém a preparará nem a dirigirá. As velhas internacionais estão completamente podres.” (...) “Sim, nosso partido nos toma por inteiro. Mas, em compensação, nos dá a maior das felicidades, a consciência de participar na construção de um futuro melhor, de levar sobre nossos ombros uma partícula do destino da humanidade e de não viver em vão.”"


Nesta semana refletimos sobre três situações importantes para nossa organização:

1) Estamos há 73 anos do assassinato do fundador de nossa vertente do marxismo, Leon Trotsky, que com sua elaboração deu continuidade teórica e metodológica ao marxismo no século XX, na era imperialista e após a degeneração da primeira experiência de Estado operário da história. Trotsky foi assassinado por agentes stalinistas, que encarnavam a negação revisionista do marxismo e haviam realizado uma contra-revolução política, orgânica, por dentro do partido bolchevique, expropriando politicamente a direção da URSS, a qual o próprio Trotsky, ao lado de Lenin e do partido bolchevique haviam fundado quando conduziram a luta de classes a tomada revolucionária do poder pelas massas na Rússia e repúblicas vizinhas.

UM CÂNCER PEQUENO-BURGUÊS, SHACHTMANISTA,
DESTRUIU A IV INTERNACIONAL

Trotsky fundou a IV Internacional em 1938, uma organização bolchevique internacionalista que lutava para adquirir uma influência real no movimento operário, e que chegou a dirigir importantes lutas políticas da classe em sua maior seção, o SWP estadunidense, na década de 1930, como a luta dos caminhoneiros de Minneapolis. Todavia, Trotsky sabia do risco de que tanto o SWP e sobretudo as seções menores pudessem ser hegemonizadas pela pequena burguesia.

O BOLCHEVIQUE # 17

SUMÁRIO (interativo)

EDITORIAL

BOLHA IMOBILIÁRIA

FRENTE ÚNICA ANTIFASCISTA

PARTIDO

I CONFERÊNCIA DA LIGA COMUNISTA

PARTIDO

POLÊMICA

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

PROFESSORES ESTADUAIS E MUNICIPAIS - SÃO PAULO

Plenária para construção de
uma oposição classista unificada
na APEOESP e SINPEEM

Domingo, 11/08/2013, 10h ECLA, Rua Abolição 244, Bixiga, São Paulo (SP)
fone:(11) 3104-7401 (metrô Anhangabaú)

Convidam: Organização Classista dos Trabalhadores em Educação, Liga Proletária Marxista, Nucleo de Estudo e Ação dos Trabalhadores em Educaão, professores do comando de greve

Convidamos todos os trabalhadores em educação dispostos a seguir na luta pela conquista das reivindicações de nossas greves de 2013. As greves tinham potencial para arrancar muito mais do que as promessas, mas as burocracias sindicais do SINPEEM e da APEOESP pactuaram com os governos do PSDB e do PT e liquidaram o movimento grevista, tratorando a democracia sindical e apelando para o aparato repressivo policial. As direções burocráticas (PT, PPS, PCdoB) impôem seus interesses, contra as bases sindicais, com a colaboração política do PSTU e do PSOL, também encastelados dentro dos dois sindicatos. 

Agora, com o Brasil vivendo a crise capitalista, os governos de Alckmin e Haddad passam por cima das promessas que foram usadas pelas burocracias sindicais para justificar o fim das greves. Muitos de nós estamos repondo aulas e novos ataques aos nossos direitos já se anunciam no horizonte. Mas nem as burocracias nem as auto-proclamadas oposições do a SINPEEM e APEOESP se dignam a convocar a categoria para exigir o cumprimento das promessas não cumpridas e organizar a continuidade da luta para derrotar os novos ataques. Nada podemos esperar do conjunto destes burocratas senão novas traições.

As manifestações de massas dos últimos dois meses provam que é possível conquistar reivindicações que os governos alegam ser impossíveis de conceder, como foi o congelamento das passagens de ônibus. Mais uma vez está provado que através da luta direta nós podemos conquistar nossos interesses imediatos e acumular forças e experiências para lutar pelos nossos interesses estratégicos e históricos. Por isso, te convidamos a participar da Plenária pela construção de uma oposição classista unificada de nossa categoria.

domingo, 4 de agosto de 2013

TRABALHADORES DA SAÚDE - SP

IAMSPE, “Hospital Referência” de privataria e de “modernização” conservadora e escravagista...
Tucanos fazem demagogia eleitoral às custas de ataques aos nossos direitos e aos dos usuários.
Nenhuma ilusão no conto da “autarquia especial” de Alckmin!
Por uma assembleia geral unificada para
avançar na luta pela derrota da privataria!
CTS - Corrente de Trabalhadores da Saúde
No começo do ano, os privatizadores do IAMSPE se sentiram tão a vontade que anunciaram o crime que iriam cometer contra a saúde pública e o sistema público de saúde em pleno Diário Oficial, oferecendo como garantia do negócio o próprio patrimônio do IAMSPE.

Os funcionários e usuários, que já vinham sofrendo com a privatização gradual e encoberta do Complexo Hospitalar através da terceirização e outras centenas de maracutaias que parasitam os recursos da saúde pública estadual se indignaram e deram início a um movimento de resistência à privatização.

A tucanada teve que dissimular e mudar de tática para privatizar, mandaram seus encarregados dizer que tudo não passou de um mal entendido e passaram a dar prosseguimento ao “golpe de mestre” por debaixo dos panos e de forma gradual.

Alckmin resolveu usar o IAMSPE como vitrine do marketing eleitoral tucano, prometeu que nesta reforma (como se o HSPE não vivesse em reforma) transformará o hospital em “unidade de referência nacional em assistência médica multidisciplinar a pacientes idosos”. Mas não podemos baixar a guarda, pois enquanto o governador faz demagogia eleitoral, seus encarregados já ameaçam aumentar a jornada de trabalho dos funcionários administrativos, do pessoal de serviços gerais e manutenção, além disto, aplicam mais uma vez golpes para não pagar nosso bônus por resultado, etc.